DestaquesParaíba

Pioneiro na região, CER II oferece teste gratuito da orelhinha em Monteiro

Pioneiro na região, CER II oferece teste gratuito da orelhinha em Monteiro 1

Assim como vários serviços oferecidos na cidade de Monteiro, a Secretaria de Saúde por meio do Centro Especializado em Reabilitação – CER II, está oferecendo de forma pioneira o Teste da Orelhinha de forma gratuita para os bebês monteirenses.

Para realizar o teste, os pais ou responsáveis pela criança devem adquirir um encaminhamento com um médico ou enfermeira no Posto de Saúde e em seguida realizar o agendamento no CER II. Os atendimentos acontecem sempre às segundas-feiras.

“O Teste da Orelhinha é feito de forma indolor para a criança, que deve ter de 0 a 03 meses, através de uma sonda que prova o sistema auditivo. Para que o teste seja feito da melhor forma o bebê deve estar de preferência em sono. Lembrando que não existe contraindicação e é muito rápido”, conta o fonoaudiólogo José Janino Torres, responsável pelos atendimentos do teste no CER II.

O fonoaudiólogo ainda explica que se houver suspeita de deficiência, o bebê é encaminhado para uma avaliação mais profunda com outros especialistas, podendo ser encaminhado para um CER IV e o acompanhamento posterior é feito no próprio CER II.

“Quanto mais cedo for identificado o problema, mais eficaz será o tratamento, tendo em vista que a cada mil bebês 01 a 03 tem problemas auditivos. Há os chamados bebês de risco para a surdez: aqueles com histórico de surdez na família; os prematuros; os que passaram por intervenção em UTI por mais de 48 horas; os que têm infecção congênita (rubéola, sífilis, toxoplasmose, citomegalovírus ou herpes) ou anormalidades craniofaciais (má formação da orelha, fissura lábio palatina); e os que fizeram uso de antibióticos ototóxicos e diuréticos no berçário; estes tem dobrado o risco de desenvolver problemas detectáveis ao teste”, completa Dr. Janino.

A Prefeitura Municipal de Monteiro ao disponibilizar do Teste da Orelhinha no município, cumpre a Lei Federal n. 12.303/2010 que torna obrigatória e gratuita a sua realização, sendo assim uma das primeiras prefeituras da região a oferecer o serviço.

O exame não machuca. Ele é feito já no segundo dia de vida da criança. Um fone acoplado a um aparelho é colocado no ouvido do bebê, emitindo um som de baixa frequência. O teste é feito nas duas orelhas. A avaliação auditiva neonatal pode evitar a surdez, dificuldades na fala e outros problemas.

A surdez é uma das doenças mais encontradas no país, por esse motivo o teste é obrigatório. Quanto mais cedo for a detecção da perda auditiva, mais precocemente medidas de intervenção poderão ser tomadas, sabe-se que toda criança deficiente auditiva, independente do grau da perda, se tiver um diagnóstico até os seis meses de idade, e tratar do problema adequadamente, terá um desenvolvimento de linguagem muito próximo ao das crianças ouvintes.

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Não Permitido!
Fechar