Você não tem permissão para copiar esta notícia entre em contato com os administradores do Google.
Início / Destaques / QUEM TEM MORAL PRÁ FALAR EM ASSOCIAÇÃO? Por Nal Nunes

QUEM TEM MORAL PRÁ FALAR EM ASSOCIAÇÃO? Por Nal Nunes

 

timthumbNa Babilônia, muito antes de Cristo, já existia um sistema de exploração de terras arrendadas de forma comum, produção mútua, controlada por associações. Na Grécia, também antes de Cristo, diversas formas de associações eram comumente praticadas. Mas somente no século XIX ocorreu o surgimento do cooperativismo como empreendimento sócio-econômico, cujo fato aconteceu na Inglaterra, em 1844, na cidade de Rochdale, perto de Manchester.

No Brasil a ascensão da doutrina associativista só veio ocorrer com muita ênfase a partir do primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva ( 2003). Foi a partir do Programa Luz Para Todos, que o interior do País passou a conviver mais de perto com as associações. Era exigência de primeira ordem elaborar o projeto de energia rural através das entidades civis comunitárias.

Em Monteiro o apogeu das associações tem nome, data e hora marcada. Chama-se Carlos Alberto Batinga Chaves, a partir de 1996, desde o dia 1º de janeiro. Como prefeito de Monteiro à época, Carlos Batinga desenvolveu uma sofisticada política cooperativista, principalmente na área produtiva rural. Depois veio Lourdinha Aragão, que muito bem deu continuidade ao processo organizacional da sociedade civil.

A partir da era Lourdinha Aragão, enterraram complemente o projeto democrático das nossas associações. Isto é, tentaram. O governo de plantão nunca adotou uma política que tenha olhos e ouvidos para nossas representantes sociais. Elas não caíram porque são resistentes, são edificadas sobre as colunas dos braços do povo.

O pré-candidato a prefeito de Monteiro, Juracy Conrado do PSB, em vão, usa o nome das associações como parte integrante de sua possível plataforma de governo. E aí é importante que tenhamos coerência com a nossa trajetória de luta, de vida. Não adianta fazer um discurso maquiado com uma realidade nunca exercida, nunca evidenciada. Fica com uma essência oportunista.

Eu trabalho com associativismo desde 1989, ou seja, 27 anos, e até esta data, até os dias atuais (12/07/2016) nunca recebi nenhum serviço do pré-candidato Juracy Conrado, nem quer seja uma simples ata ou a criação de uma nova associação, e olhe que ele já foi vereador durante 4 anos, e há 4 anos atrás foi candidato a prefeito de Monteiro. E, diga-se de passagem, é de bom alvitre lembrar que nesta linha, o meu escritório é o único do Cariri Paraibano.

A bem da verdade, na atualidade, o único político que tem uma convivência contínua e abnegada com as associações, chama-se Raul Formiga. Este sim, toda semana vem duas ou três vezes no meu escritório somente tratar de assuntos relativos às associações. Só este mês ele já criou duas novas entidades. Este sim, com toda convicção tem moral e autoridade para falar em associações.

NAL NUNES é proprietário do Escritório Nunes Associativismo em Monteiro-PB.

 

Sobre O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Aproveite e Veja Também...

Polícia prende casal suspeito de praticar assalto em Monteiro

Um casal foi preso em flagrante na noite desta sexta-feira (20), próximo ao posto de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *