DestaquesPolítica

Escândalo: Prefeito de Amparo é acusado de superfaturar preço do leite bovino em mais de 100%

Ze-arnaldo-Mapro-300x225 Escândalo: Prefeito de Amparo é acusado de superfaturar preço do leite bovino em mais de 100%A denúncia partiu do vereador Luciano Gordo (PTdoB) depois que identificou um suposto superfaturamento, na compra de leite bovino, para o município, acima do preço de Mercado.

Segundo denúncia do vereador, o prefeito do município de Amparo, Zé Arnaldo (PSB) comprou para o município leite bovino acima do preço de mercado, com suspeitas de superfaturamento, destinado à policlínica São Sebastião, de acordo com a nota fiscal o litro do leite foi comprado ao preço de R$  4,00 (quatro reais).

“Pesquisamos em vários comércios, e em locais diferentes do município e em cidades vizinhas e encontramos preços bem menores do que aqueles comprados pela prefeitura de Amparo, em alguns casos o preços chegava a ser 120 % mais barato do que o adquirido pelo prefeito” disse o vereador.

“Não consigo entender como o prefeito compra o litro de leite a quatro reais, se até hoje três anos depois o leite ainda custa 2,00 reais, é uma imoralidade e uma falta de respeito com o dinheiro publico, isso é injustificável”. Finalizou o vereador

amaparo-leite Escândalo: Prefeito de Amparo é acusado de superfaturar preço do leite bovino em mais de 100% anuncie-aqui Escândalo: Prefeito de Amparo é acusado de superfaturar preço do leite bovino em mais de 100%

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Um Comentário

  1. Que absurdo! Um prefeito pagar por um litro de leite de vaca o valor de R$ 4,00 (quatro reais), no ano de 2013.
    A não ser que o leite das vacas de Amparo sejam derivados do PETRÓLEO.

    Dessa vez, José foi com muita sede ao (pote de leite)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar