Política

PEC da vaquejada é votada terça; Maranhão é o relator e defende regulamentação do evento no país

vaquejada-400x269-300x202 PEC da vaquejada é votada terça; Maranhão é o relator e defende regulamentação do evento no paísO Plenário do Senado deve votar na terça-feira (14), em primeiro turno,  a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 50/2016) que legaliza a prática vaquejadas e rodeios em todo o país. A PEC estabelece que as atividades devam ser regulamentadas por lei, assegurando o bem-estar dos animais. Para o relator da matéria na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado (CCJ), senador José Maranhão (PMDB), a vaquejada é uma opção de cultura e lazer que movimenta a economia, principalmente no Norte e Nordeste.

Maranhão ressaltou que ao mesmo tempo que a PEC trata de proteção contra a atos cruéis aos animais, também visa assegurar a renda dos milhares de trabalhadores. “São realizados no Brasil mais de 1800 rodeios por ano, movimentando cerca de R$ 3 bilhões, com geração de aproximadamente 300 mil empregos diretos e indiretos. Já a vaquejada movimenta uma média de R$ 600 milhões anualmente, gerando 120 mil empregos diretos e 600 mil indiretos”.

Se aprovada no Senado a proposta será analisada pela Câmara Federal. O Congresso Nacional já aprovou o Projeto de Lei, que já foi sancionado pelo presidente Michel Temer (PMDB), reconhecendo as práticas como manifestação cultural nacional e patrimônio cultural e imaterial do Brasil.

O ano passado o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou inconstitucional uma Lei do Ceará, que regulamentava a vaquejada e o rodeio como práticas esportivas.

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar