Diversas

TRT-PB condena banda de forró de João Pessoa por contratar músico sem assinar carteira

forro-da-canxa-465x465-300x300 TRT-PB condena banda de forró de João Pessoa por contratar músico sem assinar carteira

A banda de forró Netinho Lins e Forró da Canxa foi condenada a pagar uma indenização de R$ 41.849 a um músico que teria trabalhado para o grupo sem carteira assinada. A informação foi publicada nesta quarta-feira (8) no site do Tribunal Regional do Trabalho da 13ª Região da Paraíba (TRT-13).

Segundo o órgão, o músico foi guitarrista da banda entre julho de 2011 e março de 2014. A decisão do juiz Lindinaldo Marinho determinou, além do vínculo empregatício, os pagamentos de aviso prévio, férias em dobro e proporcionais, 13º salário e o recolhimento do FGTS.

Ainda de acordo com o tribunal, o juiz ordenou, na sentença, a anotação da carteira de trabalho, com o período acertado no contrato, a função exercida pelo guitarrista e o salário mensal de mil reais.

Nos autos, a defesa de Netinho Lins argumentou que não poderia reconhecer o vínculo empregatício, já que não havia “todos os requisitos da relação de emprego, quais sejam pessoalidade, onerosidade, habitualidade e subordinação”.

O réu afirmou ainda que o músico não precisava “estar presente para que o show acontecesse, podendo ser substituído por outro profissional […], o que ocorria diversas vezes, em virtude do autor ser freelancer em outras bandas”. Porém, o juiz entendeu que os testemunhos colhidos durante o processo mostraram que o trabalho exercido pelo reclamante era realizado “de forma não eventual e com subordinação jurídica”.

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar