Diversas

Ceatox registra 1,2 mil picadas de animais peçonhentos em 2017

escorpic3a3o-696x522-300x225 Ceatox registra 1,2 mil picadas de animais peçonhentos em 2017

O Centro de Assistência Toxicológica da Paraíba (Ceatox) registrou 1.132 casos de acidentes com escorpiões em João Pessoa e região metropolitana. Além disso, foram registrados 43 acidentes com cobras e 56 com aranhas.

Apesar do alto número de ocorrências, nenhuma morte foi registrada nos casos de picadas de cobras, aranhas ou escorpiões. Porém, o coordenador do Ceatox, Hemerson Ferreira, alerta a população para a época do verão, quando geralmente o número de casos de acidentes com animais peçonhentos aumenta.

“As chuvas de verão aliadas às altas temperaturas contribuem tanto para que esse animais procurem abrigo, como estimulam a proliferação pois é propício à reprodução”, disse o especialista.

Muitos aracnídeos e répteis utilizam os encanamentos para se deslocar, por esse motivo, é importante manter esses locais sempre bem higienizados. Além disso, os encanamentos contribuem para que, inclusive apartamentos, possam ser alvo dos animais. Hemerson Ferreira orientou a população sobre como se prevenir de acidentes.

“A melhor maneira de prevenir acidentes é evitar acúmulo de lixo em casa e também em ruas ou terrenos baldios, limpar sempre as caixas de gordura e tampar os ralos dos banheiros após o banho”, alertou.

Escorpiões

A principal espécie que habita na região de João Pessoa é Tityus Stigmurus, conhecido como escorpião amarelo, que tem uma linha escura do dorso e uma mancha verde em forma de triângulo na cabeça. O aracnídeo é um dos maiores responsáveis pelos acidentes pois tem facilidade de se reproduzir nas temperaturas mais quentes e também porque busca abrigo nas casas em períodos chuvosos.

A espécie se alimenta de baratas, por esse motivo, manter a casa limpa e livre de insetos também é uma forma de impedir a chegada dos escorpiões.

Como procurar ajuda?

O Ceatox orienta a população que quando forem picados por algum animal suspeito, encaminhe ao Hospital Universitário Lauro Wanderley, onde funciona o órgão, que é vinculado ao Departamento de Ciências Farmacêuticas do Centro de Ciência da Saúde,

Os atendimentos acontecem de segunda a sexta-feira das 7h às 19h. Além disso, as pessoas pode entrar em contato com o Centro através dos fones 0800 722 6001 ou 3244-6688.

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar