Brasil

Temer convoca reunião de emergência para discutir confronto em Roraima

1534628902_135239_1534629373_noticia_normal-300x168 Temer convoca reunião de emergência para discutir confronto em Roraima

O presidente Michel Temer convocou para este domingo (19), às 10h, no Palácio do Jaburu, sua residência oficial, uma reunião de emergência para avaliar a situação em Roraima. Neste sábado (18), brasileiros e venezuelanos entraram em conflito depois de um comerciante de Pacaraima ter sido assaltado, supostamente por quatro venezuelanos.

Revoltados com o fato de as ruas da cidade estarem tomadas por acampamentos improvisados de venezuelanos, expulsos de seu país por conta da crise econômica, social e política, provocada pelo governo Nicolás Maduro, os moradores de Pacaraima, depois do violento assalto, resolveram reagir à presença dos venezuelanos, tocando fogo nos acampamentos e nos pertences deles, forçando-os a deixar o Brasil. O clima é de tensão e preocupa as autoridades brasileiras.

Pelo menos quatro ministros participarão da reunião com o presidente Temer: da Segurança Pública, Raul Jungmann, do Gabinete de Segurança Institucional, general Sérgio Etchegoyen, da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, e das Relações Exteriores, Aloysio Nunes. Jungmann, que estava fora de Brasília, já retornou à capital para participar do encontro.

Por enquanto, o governo federal ainda não enviou reforço para a cidade fronteiriça com a Venezuela. Mas um avião da Força Aérea e homens da Força Nacional de Segurança Pública já estão prontos para serem embarcados, se houver necessidade.

O governo federal teme que a situação tensa em Pacaraima se estenda para Boa Vista e possa gerar um confronto generalizado nas duas cidades. Os brasileiros que moram em Roraima se queixam da criminalidade ter aumentado no estado e da situação crítica que se vê nas cidades, por conta da “invasão” de venezuelanos, que criaram um colapso no sistema público local, além de estarem espalhados em acampamentos improvisados em todos os pontos das cidades.

O governo de Roraima tenta conseguir fechar a fronteira para os venezuelanos, mas a medida é rejeitada pelo Planalto. O problema acaba se agravando, com disputas politicas e acusações de parte a parte, turbinado pelo momento eleitoral.

VEJA

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar