DestaquesEsportes

Adesanya mantém título do UFC após combate decepcionante contra Romero

UFC-700x394 Adesanya mantém título do UFC após combate decepcionante contra Romero

Depois do show protagonizado por Zhang Weili e Joanna Jędrzejczyk no co-main event, a luta principal do UFC 248, evento realizado neste sábado (7) em Las Vegas (EUA), carregava a pressão de fechar com chave de ouro a incrível noite de lutas realizada no ginásio T-Mobile Arena. Mas, ao contrário do esperado, Israel Adesanya e Yoel Romero decepcionaram.

Enquanto o desafiante de 42 anos passou mais da metade da luta apenas tentando preservar sua energia, o campeão nigeriano pareceu acuado e com receio de entrar no raio da ação de Romero. Como resultado, cinco rounds monótonos que receberam vaias incansáveis da plateia.

Ao final dos rounds, os chutes baixos de Adesanya, único golpe minimamente eficaz, pareceu fazer a diferença para que ele fosse apontado como vencedor por decisão unânime do jurados. Paulo ‘Borrachinha’, presente na plateia, chegou a pular a grade e tentar invadir o cage para confrontar os lutadores, mas foi contido pelos seguranças do UFC.

“Vencedor moral”, ao menos de acordo com o público, Romero questionou a decisão no microfone: “Campeão tem que lutar. Esse é o título de luta que vocês querem. As pessoas querem lutas de verdade, não isso. Eu vim para dar uma luta por respeito às pessoas”, bradou o cubano.

A luta

Cautelosos, os atletas pouco fizeram no primeiro assalto. Tanto que o primeiro ataque, um chute baixo, foi desferido por Adesanya quando o relógio já marcava dois minutos de combate. Alguns poucos chutes ainda foram desferidos, mas o único ataque contundente foi um cruzado de esquerda aplicado por Romero que incomodou o campeão. Vitória mínima ao desafiante por esse ataque singular. Round chato que foi vaiado pela plateia!

Com a mesma cadência, os atletas se estudaram por alguns instantes diante das críticas do público, que motivaram ataques tímidos do campeão, que passou a pontuar com golpes singulares, sempre da longa distância. Em certo momento, o cubano o desequilibrou e o levou para grade, de onde disparou três potentes cruzados. Após isso, nada demais foi feito e Adesanya garantiu sua vantagem mínima. 19 x 19, em combate monótono.

Em mais uma amostra de monotonia, dessa vez criticada em peso pela plateia, que ligou seus celulares em forma de protesto, as estrelas principais da noite nada fizeram e a vantagem voltou a ficar com o campeão, que atacou mais com chutes altos, sempre da longa distância. 29 x 28.

O quarto assalto começou com um puxão de orelha do árbitro central, que pediu mais ação dos atletas. Nada feito, e mais uma vez os cinco minutos foram regados e ataques singulares sem contundência de lutadores que abusaram do respeito para um com outro. No final da etapa, Adesanya acertou uma dedade no olho direito de Romero, que utilizou de alguns minutos (debaixo de vaias) para se recuperar. A seguir, a disputa ganhou em emoção (embora longe do esperado) e Romero conseguiu uma queda, tentou outras e por duas vezes levou o rival junto à grade para atacar com fortes cruzados. 38 x 38.

Os cinco minutos finais do combate com um campeão acuado, que fugia a toda investida de aproximação do desafiante. Romero pouco fez, mas caminhou mais para frente e buscou mais a luta, em um round lastimável que terminou com firulas e reclamações de ambos atletas, coroando assim um dos piores main events da história do UFC.

Acompanhe os resultados do UFC 248:

Israel Adesanya venceu Yoel Romero por decisão unânime;
Zhang Weili venceu Joanna Jędrzejczyk por decisão dividida;
Beneil Dariush nocauteou Drakkar Klose no 2º round;
Neil Magny venceu Li Jingliang por decisão unânime;
Alex ‘Cowboy’ Oliveira venceu Max Griffin por decisão dividida;
Sean O’Malley nocauteou José Alberto Quiñónez no 1º round;
Mark Madsen venceu Austin Hubbard por decisão unânime;
Rodolfo Vieira finalizou Saparbek Safarov no 1º round;
Gerald Meerschaert finalizou Deron Winn no 3º round;
Giga Chikadze venceu Jamall Emmers dividida;
Danaa Batgerel nocauteou Guido Cannetti no 1º round.

 

UOL

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar