DestaquesPolítica

ALPB aprova projeto que protege animais de maus tratos e exploração

download-1 ALPB aprova projeto que protege animais de maus tratos e exploração

A Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa da Paraíba aprovou, por unanimidade, o projeto de lei 17/2019, de autoria de Nabor Wanderley, que revoga o inciso IV, do art. 59, da lei 11.140/2018, que visa proteger animais de maus tratos e exploração comercial com requintes de crueldade.

A proposta diz que não serão impostas aos animais condições reprodutivas artificiais que desrespeitem seus respectivos ciclos biológicos naturais. De acordo com o projeto de revogação, apresentado pelo deputado Nabor, ficariam os segmentos da pecuária de reprodução melhorada e de corte impedidas de sua prática. “O projeto apresentado oferece a proteção que ambientalistas e animais precisavam para a defesa da causa”, disse Nabor.

Já a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa da Paraíba aprovou, por unanimidade, na última terça-feira, dia 02, o PL nº 57/2019 que dispõe sobre a institucionalização de programa de prevenção à esclerose múltipla no âmbito do Estado.

O referido projeto explica que através do Sistema Único de Saúde – SUS, o Programa de Prevenção à Esclerose Múltipla deverá ter avaliações médicas periódicas, a realização de exames clínicos e laboratoriais, assim como campanhas anuais de orientação, prevenção e tratamento.

A Esclerose Múltipla consiste na perda da substância (mielina), cuja função é fazer com que o impulso nervoso percorra os neurônios, interferindo na transmissão dos impulsos elétricos, o que produz os diversos sintomas da doença.

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar