DestaquesEsportes

Amanda Nunes defender cinturão dos penas pela primeira vez neste sábado(06)

AMANDA-NUNES Amanda Nunes defender cinturão dos penas pela primeira vez neste sábado(06)


O chão do octógono do UFC vai tremer. No sábado (6), a baiana Amanda Nunes entrará em ação pela categoria na primeira defesa do título do peso-pena. Do outro lado, a oponente será a canadense Felicia Spencer, em luta que ocorrerá na sede do UFC, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Essa será apenas a segunda vez que Amanda lutará no peso-pena. Na primeira vez que isso aconteceu, em dezembro de 2018, a lutadora desbancou a também brasileira Cris Cyborg e assustou o mundo ao nocautear a adversária com apenas 51 segundos de luta, em uma noite histórica.

Amanda não apenas venceu o confronto, mas tirou a invencibilidade de 13 anos de Cyborg, faturou o título do peso-pena e se tornou a primeira mulher a ostentar dois cinturões do UFC de forma simultânea. Ela já era a dona do troféu no peso-galo.

Diante de Spencer, Amanda busca um outro recorde. Se ganhar a luta, ela será a primeira lutadora a ter conseguido defender dois títulos de duas categorias diferente ao mesmo tempo na entidade. Até hoje, os lutadores Connor McGregor, Daniel Cormier e Henry Cejudo viveram experiências parecidas, mas tiveram que abandonar um dos títulos.

Desde que conquistou o título dos penas sobre Cyborg, Amanda voltou aos octógonos em duas oportunidades, mas defendendo o cinturão dos galos. Ela obteve vitórias sobre a americana e ex-campeã do UFC, Holly Holm, e bateu a holandesa Germaine de Randamie, em dezembro do ano passado. A baiana não perde uma luta desde 2014 e, aos 32 anos, desponta como uma das maiores lutadoras da história do esporte.

Do outro lado do octógono, quem tenta ser uma zebra e parar a brasileira é a canadense Felicia Spencer. Ex-campeã do peso-pena da Invicta, ela estreou no UFC no ano passado com vitória por finalização sobre Megan Anderson. Na sequência, Spencer foi derrotada por pontos por Cris Cyborg.

Aos 29 anos, Felicia é tratada como uma das esperanças do UFC para movimentar a categoria dos penas. Na última vez em que esteve em ação, em fevereiro, ela derrotou a lutadora francesa Zarah Fairn dos Santos, conhecida como ‘Feenom’, por nocaute técnico e se credenciou para encarar Amanda.

Assim como vem ocorrendo em todos os eventos do UFC durante a pandemia do novo coronavírus, a luta entre Amanda e Felicia não vai contar com a presença dos torcedores. Para evitar aglomerações e seguir as orientações das autoridades de saúde, as lutas vão ter apenas as equipes de cada atleta.

Os confrontos vão ser transmitidos e os fãs do esporte vão poder acompanhar o evento pela televisão. Os Estados Unidos são um dos países mais afetados pelo surto da doença em todo o mundo. Antes dos confrontos, os lutadores são testados para a covid-19.

Mais brasileiros
Além de ter Amanda Nunes como estrela principal do UFC 250, o evento vai contar ainda com a participação de outros brasileiros. Na segunda luta da noite, Jussier Formiga encara Alex Perez, pelo peso-mosca, no card preliminar. Formiga vem de duas derrotas para Joseph Benavidez e Brandon Moreno, respectivamente. Mesmo assim, ele mira um triunfo para alcançar o topo dos moscas e tentar uma luta pelo título. O posto de campeão da categoria está vago desde que Cejudo abriu mão do cinturão.

Quem também vem de duas derrotas consecutivas é Raphael Assunção. O pernambucano entra em ação na co-luta principal contra o americano Cody Garbrandt, pelo peso-galo. Cody, que já foi campeão da divisão, vive inferno astral e há confrontos não sabe o que é vencer.

correio 24 horas

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar