DestaquesParaíba

BALANÇO: Região do Cariri registrou um acidente a cada três dias em 2015

ACIDENTES-300x197 BALANÇO: Região do Cariri registrou um acidente a cada três dias em 2015

RETRÔ 2015: O alto número de acidentes nas rodovias que cortam o Cariri choca e deixa em alerta uma região pacata, mas que vê quase todos os dias seus filhos partirem antes da hora para o andar de cima. Um levantamento exclusivo feito pela Serra Branca FM, aponta que no Cariri Paraibano, durante o ano de 2015, foram registrados 112 acidentes.

Desses, 24 deles resultaram em vítima fatais e metade desse total eram jovens, que tinham uma vida inteira pela frente, mas foram impedidos por um destino trágico.

Um desses foi o jovem de São João do Cariri Gustavo Ramos, mais conhecido como Guga Ramos, que tinha apenas 21 anos de idade e perdeu sua vida em um trágico acidente de moto. O fato ocorreu na madrugada do dia 20 de julho do ano passado próximo a Campina Grande.

Guga estava se dirigindo para a Rainha da Borborema em sua moto quando colidiu com um carro, cujo condutor se evadiu do local. À época do acidente, a causa principal apontada teria sido o fato do condutor do veículo ter trancado o jovem, fazendo-o perder o controle da moto. Guga teve morte cerebral.

Um outro acidente ocorrido na região saltou aos olhos da população e chamou até atenção da imprensa nacional. Uma capotagem que por pouco não se tornou tragédia familiar na cidade de Serra Branca foi pauta para a reportagem do Fantástico, revista dominical de informações da Rede Globo de Televisão.

No dia 14 de setembro, uma capotagem envolvendo uma motocicleta na BR 412 fez vítima uma criança de apenas 5 anos de idade. A reportagem feita pelo Fantástico mostrou a imprudência de pais e familiares que levam seus filhos menores de 7 anos de idade na garupa de sua moto, colocando-os em situação de vulnerabilidade.

A matéria mostrou o drama vivido por uma família residente no Distrito de Santa Luzia do Cariri em Serra Branca. Maria das Neves trazia em sua moto a filha, Ingrid Lorrany, de 5 anos de idade, e a mãe Josefa Alves da Silva que morreu na hora do acidente. Maria das Neves passou mal, perdeu o controle da moto e a capotou às margens da BR 412.

A pequena Ingrid teve traumatismo craniano e perdeu todos os dedos do pé direito. Apenas a condutora da moto estava de capacete. A vítima fatal e a criança estavam sem equipamento de proteção e isso agravou o impacto sofrido.

OPIPOCO

De olho no cariri

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar