Esportes

BOTE DA RAPOSA: Campinense vence o Clássicos dos Maiorais

treze_x_campinense_phillipy_costa_10.02.19-520x293 BOTE DA RAPOSA: Campinense vence o Clássicos dos Maiorais

O Campinense venceu o primeiro Clássico dos Maiorais de 2019. Jogando no Estádio Amigão, na tarde deste domingo, a Raposa fez 1 a 0 no Treze e se recuperou da derrota no clássico anterior, contra o Botafogo-PB. A partida válida pela quinta rodada do Campeonato Paraibano foi cheia de emoção, com gol de Warlei no primeiro tempo e expulsão de Lopeu na segunda etapa. Apesar de jogar 36 minutos com um a menos, o Rubro-Negro segurou a vantagem e garantiu um importante triunfo na briga pela classificação. Já o Galo, que vinha de derrota e estreou o técnico Marcinho Guerreiro, acumula mais um revés e se complica ainda mais na competição.

  • DESTAQUEPRIMEIRO TEMPO

    Treze e Campinense entraram em campo precisando muito da vitória. E, depois dos primeiros minutos com os dois times se estudando e tentando se impor, foi a Raposa que abriu o placar, aos 13. Richardson fez bonito lançamento e encontrou Warlei, que dominou na entrada da área e tocou com estilo na saída do goleiro Mauro Iguatu, estufando a rede e fazendo explodir a torcida rubro-negra, que, assim como a alvinegra, compareceu em bom número ao Amigão. Logo na sequência, Coppetti quase empatou. A partida era boa, lá e cá, com o Galo meio desorganizado, é bem verdade, mas buscando o gol. O técnico estreante Marcinho Guerreiro fez duas substituições ainda na primeira etapa para tentar ajustar o Alvinegro. Com isso, Diogo Peixoto passou a ter mais espaços e também chegou perto do gol de empate. Mas o placar não foi mais alterado antes do intervalo.

  • DESTAQUESEGUNDO TEMPO

    Para a segunda etapa, o Campinense podia se dar ao luxo de investir nos contra-ataques, já que o Treze sairia para o jogo em busca do empate. E saiu. Romeu e Lopeu tentaram essa ofensiva em velocidade pelo lado rubro-negro. E o jogo parecia muito com o apresentado no primeiro tempo, até que, aos 14 minutos, Lopeu acertou Juninho com o cotovelo em uma dividida de bola, e o árbitro Marcelo Aparecido aplicou o cartão vermelho direto. Com um a mais em campo, o Galo passou a ter mais espaços e tentou ir para cima. Chegou a fazer certa pressão. Diogo Peixoto marcou de peixinho, mas o lance já estava parado por impedimento. Aos 25, Torres ainda acertou o travessão de Coradin, na vez em que o Alvinegro chegou mais perto de empatar. A Raposa, de sua parte, trabalhava a bola e, mesmo com um a menos, ainda conseguia chegar vez ou outra à frente, mas sem grandes chances de ampliar. E não teve mais gol. A vitória ficou mesmo com o Campinense e, com o Galo, mais dor de cabeça.

    CBN

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar