Brasil

Brasil registra 57.152 novos casos e mais 1.437 mortes pela covid-19

coronavirus-testing Brasil registra 57.152 novos casos e mais 1.437 mortes pela covid-19
O Brasil registrou 57.152 novos casos de covid-19 e 1.437 mortes pela doença nesta quarta-feira (05/08) e se aproxima dos 3 milhões de infectados e 100 mil óbitos. Até o momento, 2.859.073 pessoas foram infectadas e 97.256 morreram em razão da pandemia. Se, por um lado, não há previsão para que o país se veja livre do vírus, com taxas de transmissão com nível descontrolado, a boa notícia é que mais de 2 milhões de brasileiros que contraíram o vírus e tiveram o diagnóstico confirmado estão curados da doença.
A porcentagem de recuperados está em 70,7%, atualmente. Nas últimas semanas houve um aumento nesses índices e os técnicos atribuem essa melhora aos esforços dos profissionais da saúde aliado ao aumento do número de testagens, detectando casos menos graves e ainda nos primeiros estágios da contaminação.

 

No entanto, a situação da doença no Brasil está longe de ser controlada. Próximo de atingir a marca de 100 mil mortes pela doença, o país tem 20 estados e o Distrito Federal com mais de mil óbitos pelo novo coronavírus. Somente seis UF’s ficaram de fora da lista e têm menos de mil vítimas da covid-19: Rondônia (918), Amapá (588), Acre (547), Roraima (532), Mato Grosso do Sul (442) e Tocantins (415).

Quem lidera o ranking brasileiro é São Paulo, com 24.109 óbitos pelo novo coronavírus. O Rio de Janeiro é o segundo com mais fatalidades, com 13.855 vítimas da doença. Os dois são os únicos estados que têm mais de 10 mil mortes.
Em seguida estão: Ceará (7.867), Pernambuco (6.758), Pará (5.818), Bahia (3.736), Amazonas (3.317), Minas Gerais (3.195), Maranhão (3.103), Espírito Santo (2.646), Paraná (2.164), Rio Grande do Sul (2.163),  Mato Grosso (1.945), Rio Grande do Norte (1.933), Paraíba (1.922), Goiás (1.830), Alagoas (1.633), Distrito Federal (1.572), Sergipe (1.525), Piauí (1.417) e Santa Catarina (1.306).

Quase todos os municípios do país já registraram casos e só 67 cidades ainda não têm nem um caso confirmado dentro dos próprios limites. Já quando se avalia as cidades que já confirmaram mortes, esse número é menor. “Temos 3.627 cidades com óbitos, sendo que 1.523 identificaram um óbitos na última semana. A grande maioria têm registros de um a 10 óbitos”, declarou o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia.
O secretário voltou a associar os fatores sazonais com comportamento da covid-19 no Brasil, ao avaliar as hospitalizações e óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) confirmados para covid. “No início, quando lá na região Norte, Nordeste você tinha um nível de hospitalização muito alto e no Sul, muito baixo, agora, devido a sazonalidade, você tem muito mais hospitalização e número de óbitos na região Sul do que no Norte e Nordeste do país.”
Uma curva mais homogênea ao longo do enfrentamento da pandemia é observada da região Sudeste. Segundo o secretário, esse cenário se dá em razão de dois fatores: “o período sazonal nas 24ª e 25ª semanas, e, mais no início, uma relação com os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, onde se deu o início da pandemia.”
Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar