DestaquesEsportes

Cássio é expulso, Corinthians perde em casa para o Ceará, mas avança no sufoco

1708537_fotoarena-1280-520x292 Cássio é expulso, Corinthians perde em casa para o Ceará, mas avança no sufoco

O Corinthians não se furtou a usar a vantagem conquistada em Fortaleza para garantir sua classificação à quarta fase da Copa do Brasil com certo susto e sem muito esforço também. Na noite dessa quarta-feira, 34.911 torcedores acompanharam uma vitória do Ceará por 1 a 0 no apenas morno confronto na Arena Corinthians, reflexo da ausência de capacidade do Ceará em levar perigo aos paulistas. O cenário só se complicou para os mandantes depois de um deslize de Ralf, que culminou com a expulsão de Cássio, e ameaçou a situação corintiana.

Fábio Carille resolveu mandar a campo força máxima, a exceção de Marllon, que substituiu Manoel por causa de um problema no ombro do zagueiro titular. O resultado foi um time seguro em campo, mas longe de ter aquela gana pela vitória, como se viu no último domingo, por exemplo, contra o Santos.

O início do jogo até prometeu. Enquanto muitos torcedores ainda passavam pelas catracas, Clayson mandou a bola na trave de Richard depois de boa trama com Danilo Avelar pela esquerda.

O Corinthians ainda assustou com algumas bolas cruzadas à área, mas, com o passar do tempo, a superioridade corintiana inevitavelmente contribuiu para uma queda de rendimento. O lance mais perigoso do Vozão antes do intervalo foi um quase gol contra de Gustagol após cobrança de escanteio.

Se o jogo já estava lento, na etapa final virou um verdadeiro marasmo. E assim a partida caminhava até a falta de concentração atingir o sempre ligado Ralf. O volante errou o recuo de bola para Henrique e Cássio foi forçado a defender chute de Ricardo Bueno com as mãos, fora da área, para evitar o gol dos visitantes aos 18 minutos.

O resultado da lambança foi a expulsão do goleiro, pedidos de perdão do volante e a saída de Clayson para que Walter assumisse a meta do Timão.

Ao menos o confronto ganhou um pouco de emoção. Lisca mandou Roger a campo, Carille tentou ajustar sua equipe com Ramiro na vaga de Sornoza. A Fiel ainda pediu Pedrinho, mas quem entrou foi Boselli.

E o que se viu a partir daí? Fernando Sobral acertou a trave de Walter em chute de longe, Roger abriu o placar de cabeça, em falha de Henrique e Marllon, e Walter ainda precisou fazer duas boas defesas para evitar o pior.

O apito final veio após seis angustiantes minutos de acréscimos e foi acompanhado de um suspiro de alívio entre os corintianos na Arena de Itaquera.

FOX ESPORTES

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar