Mundo

Chefe do Exército nega estupros de rohingyas

2689238cc8a1988b04f9a11852c8a14b4936fa88-300x200-300x200 Chefe do Exército nega estupros de rohingyas

O chefe do Exército birmanês negou que seus homens estupraram muçulmanas rohingyas no que a ONU descreve como limpeza étnica, durante a primeira visita ao país de uma delegação do Conselho de Segurança desde o início da crise.

“Não houveram abusos sexuais na história do Tatmadaw”, nome do Exército birmanês, assegurou o general Min Aung Hlaing à delegação, segundo declarações transcritas em sua página do Facebook, seu meio usual de comunicação.

Nesta declaração divulgada segunda-feira à noite, ele afirma que “sobre as supostas acusações de abusos sexuais, serão tomadas medidas contra quem for considerado culpado de abusos sexuais”.

No momento, o Exército não informou nenhum processo por estupro. Os refugiados rohingyas em Bangladesh denunciam estupros e execuções extrajudiciais. Apenas sete soldados birmaneses foram condenados pelo assassinato de dez rohingyas.

“O Tatmadaw continua a ser disciplinado e toma medidas contra qualquer pessoa que viole a lei”, insistiu o general. Estupro é algo “inaceitável para a cultura e religião de nosso país”, de população majoritariamente budista.

Mianmar foi acusada de limpeza étnica desde o lançamento, em agosto de 2017, de uma operação militar em retaliação a ataques rebeldes rohingyas. Quase 700.000 muçulmanos desta etnia se refugiaram em Bangladesh.

Estupros, torturas, assassinatos e incêndios de aldeias são algumas das acusações contra o Exército e milícias budistas.

O chefe do Exército repetiu a versão oficial, segundo a qual Mianmar “está disposta a acolher” os candidatos para o retorno, até agora poucos.

A delegação da ONU visitou Bangladesh antes de se reunir na segunda-feira com a líder do governo civil de Mianmar, Aung San Suu Kyi, e com o chefe do Exército. Nesta terça-feira, sobrevoará o estado de Rakine, a zona de conflito.

IstoÉ

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar