Esportes

Com atuação de gala, Gilbert Durinho vence Tyron Woodley no UFC e pede disputa de cinturão

durinho Com atuação de gala, Gilbert Durinho vence Tyron Woodley no UFC e pede disputa de cinturão

Ele avisou que venceria, e felizes foram os que acreditaram. Com uma atuação de gala, o peso-meio-médio Gilbert Durinho conquistou a maior vitória de sua carreira ao derrotar o ex-campeão da categoria, o americano Tyron Woodley por decisão unânime dos juízes (50-45, 50-44 e 50-44). Com seis vitórias seguidas, Durinho pediu que o UFC lhe desse a chance de enfrentar seu amigo Kamaru Usman, atual campeão da categoria, na sua próxima defesa de cinturão.

– Eu disse que venceria. Estou muito feliz e quero agradecer a todos os meus companheiros de equipe. Eu não estava desafiando Woodley por acaso. Eu sabia que podia vencer, e venci. Eu não só o cara do jiu-jítsu. O objetivo era colocar pressão sobre ele com a trocação também. Eu tenho treinado muito boxe e jiu-jítsu. Agora quero ver meu nome como o desafiante número um da divisão. Eu amo o campeão, é meu companheiro de equipe, mas me dêem essa chance. Amo você, Kamaru, mas eu spu o próximo. Se quiserem fazer essa luta em julho, eu estou pronto. Não tenho nenhum arranhão. Vamos lá! Vou trazer esse cinturão pro Brasil – disse Durinho após a luta.

A luta

O primeiro round começou com Woodley tentando um overhand de direita, desviado por Durinho. O brasileiro manteve a proximidade de Woodley e conectou um direto curto que derrubou o americano. O brasileiro aproveitou para ir para cima, e após desferir alguns golpes, executou a montada, ficando por cima no chão. Com um ferimento profundo no supercílio esquerdo, Woodley se defendia para evitar uma guilhotina. Durinho se mantinha na montada, mas não atacava o rival. Woodley viu espaço para escapar e a luta voltou a ser disputada de pé. Durinho variava os ataques entre socos e chutes baixos, e conectava bons golpes até o intervalo.

A volta para o segundo round trouxe Woodley mais agressivo, e Durinho mantendo a estratégia de variar os ataques e se movimentar para evitar ser um alvo fixo para o americano. O brasileiro continuava buscando acertar a panturrilha do americano, que se preocupava com esse ataque. Aproveitando um ataque de Woodley, Durinho derrubou-o mais uma vez, ficando por cima junto à grade. O americano levantou-se com muito esforço, mas não se livrou do brasileiro, que manteve a pressão junto à grade. Nos segundos finais, Woodley tentou aplicar joelhadas na linha de cintura de Durinho, que absorveu os golpes sem problema.

Sem aparentar desgaste, Durinho retornou se movimentando bem, fintando quedas para conectar socos. Woodley tentava atacar com potência de surpresa, mas o brasileiro se defendia. O americano baixou a guarda com as costas na grade a dois minutos do intervalo, mas Durinho se manteve concentrado, sem cair na armadilha do rival, que pretendia contra-atacar em velocidade.

Tyron Woodley voltou para o quarto round tentando soltar um direto de direita que Durinho esquivou e encurtou a distância para levar a luta para grade. O americano deu um pisão no pé do brasileiro antes de eles serem afastados pelo árbitro. Na retomada do combate, mais um chute do brasileiro na panturrilha de Woodley incomodou o americano, que não conseguia impôr seu ritmo de luta. A 1m40s do intervalo, Durinho conectou uma sequência de golpes duríssimos, tirando o equilíbrio de Woodley, que caiu e se levantou rapidamente. O brasileiro acelerou nos segundos finais do round e derrubou o ex-campeão, caindo por cima e tentando encaixar uma guilhotina, que não teve tempo de concluir.

No quinto e último round, Durinho tentou aplicar um double leg, que foi defendido por Woodley junto à grade. A luta ficou travada por cerca de dois minutos, e Durinho aproveitou para dar tapas de mão aberta na cabeça do americano, para que ele se afastasse. O brasileiro deu distância e aplicou mais um chute na panturrilha. O americano aparentava cansaço e não tinha mais iniciativa de ataque no minuto final, tentando aplicar overhands e golpes em velocidade para tentar um nocaute salvador que não veio.

Globo esporte

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar