Política

Durante sessão, Senadora chama presidente nacional do PMDB de “Canalha”, “Crápula” e “Ladrão”

katia-abreu-tribuna-senado-696x463-300x200 Durante sessão, Senadora chama presidente nacional do PMDB de “Canalha”, “Crápula” e “Ladrão”

A Sessão do Senado, nesta quarta-feira(29), registrou um verdadeiro “bate boca” entre os Senadores Romero Jucá(PMDB), que vem a ser o presidente nacional do partido, junto com Kátia Abreu(Sem partido-TO). Kátia havia sido expulsa no ano passado do PMDB, devido às críticas feitas as medidas do presidente Michel Temer e por ter votado contrária a orientação do partido, na votação da reforma tabalhista. As informações são da Revista Veja.

Abreu chamou Jucá de “Canalha”, “Crápula” e “Ladrão de vidas e almas brasileiras”, durante o seu longo pronunciamento no plenário.“Por que me expulsaram? Porque tenho princípios? Porque tenho coerência? Porque não sou oportunista? Porque não faço parte de quadrilha? Porque não faço parte de conluio? Porque não estou presa? Porque não uso tornozeleira? Porque não tenho apartamento cheio de dinheiro? Ou porque não apareceu nenhuma mala cheia de dinheiro da senadora Kátia Abreu?”, questionou.

“A minha expulsão foi determinada por uma figura conhecida do Brasil e dos brasileiros, conhecida desde os letrados aos iletrados, conhecida desde os mais simples aos mais abastados, conhecida essa figura por ser uma pessoa nociva à vida pública brasileira e ave de rapina da coisa pública”, completou.

O Senador Paulo Paim(PT-RS) tentou falar, para demonstrar solidariedade aos posicionamentos de Kátia, mas foi impedido pelo presidente da sessão João Alberto Souza(PMDB-MA). A senadora não deixou barato, e lembrou quando a Casa deu espaço para Aécio Neves se defender das acusações sofridas, após o vazamentos de aúdios seus se comunicando com o proprietário da JBS, Joesley Batista, nas investigações da Operação Lava Jato.

“Se fosse outra figura, teria havido muito mais condescendência nesta hora. Quantas horas ganhou aqui Aécio Neves para fazer uma defesa pífia a troco de nada? Quantos outros ganharam aqui um tempo exorbitante para fazer a sua defesa e receber a defesa dos colegas? E hoje eu estou impedida. Logo o senhor que é o presidente da Comissão de Ética do Senado?”, reclamou.“Eu tenho certeza, senador, de que se fosse aqui Romero Jucá, esse canalha, esse crápula do Brasil, esse ladrão de vidas e almas alheias, o senhor teria sido mais condescendente com ele”, completou.

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo