DestaquesParaíba

Em entrevista Luciano Cartaxo afirma que não é candidato ao Governo do Estado

luciano-cartaxo-heron-cid-frente-a-frente-300x231 Em entrevista Luciano Cartaxo afirma que não é candidato ao Governo do Estado

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo(PV), concedeu nesta segunda-feira uma entrevista ao apresentador Heron Cid e falou sobre sua decisão de permanecer à frente da prefeitura de João Pessoa, sua saída do PSD e sua ida para o PV partido do qual é atualmente presidente estadual.

Cartaxo começou a entrevista falando sobre sua recente viagem para a Argentina onde participou de um encontro do Banco Interamericano de Desenvolvimento, do qual a Prefeitura de João Pessoa receberá um investimento superior a meio milhão de reais, segundo Cartaxo atualmente a aprovação tramita na Secretária do Tesouro Nacional e deve ser aprovada em breve.

Ele falou sobre a aliança das oposições que foi firmada durante as eleições municipais do ano de 2016. Segundo Cartaxo no momento que a parceria foi firmada sua crença era de que o movimento iria além do pleito eleitoral que seria disputado naquele momento e que caso sua segunda gestão obtivesse boa aceitação popular lhe seria garantida a preferência na disputa ao governo estadual pelas oposições.

O prefeito criticou a grande indefinição existente entre os opositores que na sua opinião já precisavam ter definido ao final de 2017 quais seriam os critérios utilizados para definir qual nome disputaria ao governo do estado. Questionado se não teria lhe faltado uma postura mais impositiva, Cartaxo respondeu que apesar de nunca negou a outros o direito de almejarem o cargo, mas que sempre se prostrou como candidato ao governo.

Ainda comentando a indecisão dos oposicionistas Cartaxo deixou claro que o prazo planejado por ele seria para permitir que nascesse uma candidatura humanizada e bem gestada: ”ao invés da oposição ter cinco, seis, sete candidatos teria apenas um, aquele que tivesse mais chances de vencer o governo e em torno disso seria criado um projeto de governo para vencer as eleições e ajudar o estado”.

Cartaxo afirmou que o que faltou a oposição foi uma maior força de vontade para que fosse estabelecido um nome para disputar o cargo, o que faz com que o tempo para esta definição diminua e o bloco siga sem um candidato. O prefeito voltou a estabelecer que sua decisão de permanecer foi um gesto de desprendimento para mostrar que não estava disposto a ganhar o governo do estado a qualquer custo e que a decisão é definitiva e ele não irá concorrer ao governo do estado.

Questionado sobre a possível candidatura de seu irmão Lucélio, o prefeito atribuiu aos bons frutos da gestão o desejo que vem surgindo dentre a população de maneira orgânica. Para ele além dos bons frutos de sua gestão o fortalecimento do nome de seu irmão também se deveria a longa caminhada política que o mesmo possui que está sendo valorizada e usa como exemplo a candidatura do irmão ao senado federal na última eleição como exemplo: ‘não estamos tentando criar uma pessoa que nunca teve vinculo com a política, se no último pleito tivéssemos duas vagas disponíveis Lucélio hoje seria senador”.

Leia Também:   Dono da Riachuelo é afastado da empresa após firmar parceria com o MBL

Perguntado se haveria a possibilidade de uma união com o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues(PSDB), para compor uma chapa com Lucélio, Cartaxo fez questão de afirmar que até o presente momento nenhuma parceria ou chapa está fechada, mas que uma parceria com Campina poderia ser interessante para a Paraíba: ”apenas o que se sabe é que todas as vezes que João Pessoa e Campina Grande uniram as mãos pelo bem comum a Paraíba avançou”.

Mantendo o discurso de união Cartaxo também comentou sobre um possível encontro com o governador do estado, Ricardo Coutinho(PSB), Cartaxo negou a existência de qualquer encontro até o momento, mas voltou a reforçar a necessidade de união pelo bem da Paraíba.

O prefeito também afirmou que é necessário que as outras forças políticas do estado respeitem seu resultado massivo nas últimas eleições municipais onde garantiu a reeleição no primeiro turno  e que o definiram como uma força majoritária na cidade de João Pessoa. Luciano também afirmou que não irá aceitar nenhum tipo de projeto pronto.

Fonte: Polêmica Paraíba

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo