Esportes

Fim de jejuns e colombianos decisivos. Os 6 fatos da rodada do Brasileirão

vanderlei-luxemburgo-observa-o-sport-contra-o-vitoria-1497828975788_615x300-300x146 Fim de jejuns e colombianos decisivos. Os 6 fatos da rodada do Brasileirão

A nona rodada do Campeonato Brasileiro foi aberta com seis jogos na quarta-feira (21). Teve fim de jejum (e jejum que ainda não terminou), colombianos decidindo, um garoto de Xerém brilhando… Confira os seis fatos que marcaram:

Fim do tabu em Botafogo x Vasco

Já haviam se passado 11 jogos e quase quatro anos desde a última vitória do Botafogo sobre o Vasco, em agosto de 2013. Mas o time alvinegro encerrou esse incômodo jejum ao vencer o clássico por 3 a 1 no estádio Nilton Santos, com dois gols de Roger e um de Victor Luís.

Borja encerra jejum

Outro que deu fim a uma “seca” foi Borja. O centroavante do Palmeiras marcou diante do Atlético-GO e quebrou uma sequência de cinco jogos sem fazer gol. Desde a primeira rodada, quando fez dois contra o Vasco, ele não balançava as redes.

Copete também decide

Borja não foi o único colombiano a brilhar na rodada: Jonathan Copete fez dois gols no triunfo do Santos por 2 a 0 sobre o Vitória. E ambos saíram em bonitas finalizações após passes de Bruno Henrique, para jogar o time paulista para a terceira colocação.

Garoto do Flu faz golaço

O Fluminense venceu o Avaí por 3 a 0 com direito a mais um gol do artilheiro Henrique Dourado, aproveitando falha feia do goleiro Kozlinski. Mas o nome do jogo foi o lateral esquerdo Mascarenhas, de 19 anos, que fechou a conta com um chute de fora da área que contou com um leve desvio para entrar.

Titular, Lugano quase entrega gol

A torcida pediu, Rogério Ceni atendeu, e Lugano foi titular da defesa do São Paulo na derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR. Mas o veterano uruguaio quase repetiu o que o criticado Lucão fez na rodada anterior: por um triz não entregou um gol ao recuar errado uma bola para o goleiro Renan Ribeiro.

Clélio Tomaz/AGIF

O Sport empatou por 2 a 2 com o Atlético-MG em Belo Horizonte e o técnico Vanderlei Luxemburgo gostou do resultado, mas nem tudo correu bem para ele no gramado. A torcida do Galo foi devolver a bola para o campo e acabou certando na nuca do treinador.

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo