Diversas

IFPB precisa de doações de óleo usado para fabricação de sabão

oleo IFPB precisa de doações de óleo usado para fabricação de sabão

Como parte das ações desenvolvidas para o enfrentamento da Covid-19, o Instituto Federal da Paraíba (IFPB) no Campus Sousa está fabricando sabão ecológico utilizando como matéria-prima o óleo de cozinha saturado. A ação, coordenada pelo professor Pedro Nogueira, é fruto de uma iniciativa do Departamento de Química da instituição e pretende distribuir toda a produção a comunidades carentes de Sousa e da região, visando auxiliar na higienização e prevenção contra o novo coronavírus.

Apenas nas duas primeiras semanas, foram produzidos mais de 20 quilos do material. Para que a produção seja ampliada, o departamento de Química precisa de doações de óleo de cozinha usado, que poderá ser entregue nas guaritas das Unidades Sede e São Gonçalo do Campus Sousa, nos turnos da manhã e da tarde. De acordo com o coordenador do projeto, “com um litro de óleo, podemos produzir mais ou menos 1 kg de sabão, então todo o óleo que pudermos arrecadar será de grande valia para a fabricação do produto”, destacou.

Segundo Nogueira, essa iniciativa alia benefícios ambientais a ações de relevância social, pois, ao utilizar o óleo de cozinha para fazer o sabão, a equipe evita que o óleo de fritura seja descartado de maneira incorreta no meio ambiente e ainda produz um material que será doado a famílias que estão em situação de vulnerabilidade social devido à pandemia da Covid-19.

O projeto contou com o apoio da Gestão do IFPB Campus Sousa, da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEXC) do IFPB, da Associação dos Agricultores do Assentamento Juruá e do restaurante Burguer Grill, que atuaram como parceiros sociais e auxiliaram na obtenção das instalações, dos equipamentos e dos insumos necessários para a fabricação do sabão.

Apenas nas duas primeiras semanas, foram produzidos mais de 20 quilos do material. Para que a produção seja ampliada, o departamento de Química precisa de doações de óleo de cozinha usado, que poderá ser entregue nas guaritas das Unidades Sede e São Gonçalo do Campus Sousa, nos turnos da manhã e da tarde. De acordo com o coordenador do projeto, “com um litro de óleo, podemos produzir mais ou menos 1 kg de sabão, então todo o óleo que pudermos arrecadar será de grande valia para a fabricação do produto”, destacou.

Além dos já citados impactos sociais e ambientais da fabricação do sabão pelo Campus, o coordenador também destaca as contribuições econômicas e educacionais que podem advir do projeto: “Do ponto de vista econômico, essa ação é importante porque permite que a população que não tem condições de comprar itens básicos de higiene possa usufruir desses produtos sem comprometer sua renda. Já pelo lado educativo, a relevância desse projeto está no fato de poder levar o conhecimento obtido em sala de aula e através de pesquisas para o cotidiano da comunidade, contribuindo para evitar o contágio pelo coronavírus”, finalizou Nogueira.

 

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar