Política

João diz que mantém projeto do PSB dentro da gestão e minimiza críticas: ‘discussões internas existem em qualquer partido

joaoazevedo João diz que mantém projeto do PSB dentro da gestão e minimiza críticas: ‘discussões internas existem em qualquer partido

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), em entrevista,durante a solenidade de assinatura do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) dos agentes penitenciários da Paraíba, na manhã desta segunda-feira (27), no Teatro Paulo Pontes, em João Pessoa, minimizou as criticas internas recebidas pela base socialista. Segundo o chefe do Executivo estadual, essas discussões ‘sempre existiram em qualquer partido’.

O fato aconteceu após críticas do ex-governador, Ricardo Coutinho, sobre a postura adotada por João em torno do G10, esse que é um grupo de parlamentares que atuam de forma independente dentro da ALPB, mas que compõem a base do governo. Questionado sobre a solidez do que representa esse grupo, Azevêdo foi enfatizo em afirmar que já se reuniu com todos e eles compraram a visão do projeto governista dentro da Casa de Epitácio Pessoa.

“Eu já tive reuniões com o G10, G13, G14… e todos eles colocaram que são da base. O G10 é um grupo da base e é nessa ótica que nós temos trabalhado. O governo elegeu, por esse projeto que hoje eu represento, 22 deputados e tem mais outros dois associados a esse projeto, e que tem dado a sustentação que o projeto precisa. É nessa lógica de agregar, de somar, de atrair quem efetivamente tem o interesse de construir esse projeto, é que nós temos construído essa relação com a Assembleia”, afirmou o governador.

Apoio consolidado e garantido dentro da Assembleia

O socialista tratou de espantar qualquer divisão dentro da sua base. O chefe do Executivo estadual afirmou que a prova disso, para os que ainda duvidam, será após o encaminhamento do PCCR para a ALPB. “O G10 é parte do governo, é base e está lá para ajudar e vocês verão, nessa matéria que encaminharemos hoje, qual será o posicionamento do G10. Eu não tenho essa preocupação”, afirmou João Azevêdo.

Sintonia

Questionado sobre a sintonia entre ele e o ex-governador Ricardo Coutinho, Azevêdo afirmou que ela sempre existiu e não foi estremecida com qualquer declaração dada por ele. O socialista afirmou que sempre fez parte desse projeto e que “não caiu de paraquedas” dentro dessa composição.

“Claro, eu faço parte de um projeto de continuidade e eu tenho feito exatamente isso ao longo desses 5 meses de governo, é dá continuidade a um projeto. É um projeto que eu ajudei a construir. Eu não cheguei de paraquedas, não. Eu não entrei nesse projeto em 1º de janeiro não. Eu cheguei nesse projeto há muito tempo, lá em 2005 quando a gente começou a construir. Eu conheço o projeto, eu fiz parte desse projeto. O que nós estamos fazendo hoje é dar continuidade na sua totalidade”, finalizou.

WSCOM

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar