DestaquesParaíba

Moradores de Monteiro, na PB, estão assustados com casos de dengue

mONTEIRO Moradores de Monteiro, na PB, estão assustados com casos de dengue

Moradores da cidade de Monteiro, no Cariri paraibano, estão assustados com o número de casos de dengue, chikungunya e zika registrados no município. Segundo dados da prefeitura, foram mais de 1.800 casos suspeitos de dengue desde o início de 2015.

Na quarta-feira (13), um estudante de jornalismo da cidade, Manoel Vicente Neto, morreu no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. O resultado do exame de sorologia divulgado na terça-feira (19) identificou que o rapaz estava com dengue quando morreu. Segundo mãe dele, Gecira Rodrigues, não só foi Manoel que teve a doença na casa.

“Primeiro foi ele que ficou doente, depois eu e meu outro filho. Ele praticamente cuidou de nós dois. Se preocupava com irmão e ao mesmo tempo cuidava de mim. Quando a gente melhorou foi a vez dele. Ele ficou muito fraco, chegou a ficar paralisado, nem falava e nem mexia os membros”, disse.

Gecira Rodrigues ainda lembra de outros casos ocorridos em Monteiro. “A população está a mercê de uma epidemia e isso está ceifando vida de crianças, jovens, adultos e tem que ser tomada alguma providência, ter alguma intervenção dos órgãos públicos”, diz.

Outro caso que chamou a atenção dos monteirenses foi a morte de um bebê de 25 dias de vida. De acordo com a avó da vítima, Maria Josenildo, o menino apresentava todos os sinais da doença e no hospital funcionários disseram que ele tinha Chikungunya, o que não foi confirmado pelo exame.

“Eram seis na casa e todos adoeceram. O único a falecer foi ele. Ele tinha só 25 dias e eu não sei se teve Chikungunya ou outra coisa, porque ninguém explica nada aqui em Monteiro”, reclamou ainda dizendo que não há campanhas de prevenção na cidade.

A doméstica Maria Valdemir, que teve Chikungunya, diz que a doença atrapalhou sua vida. “Só Deus sabe quando eu vou trabalhar. Daqui [das pernas] para baixo morreu. Não tenho mais habilidade de andar a pé. Não faço mais nada dentro de casa, quem faz são meus filhos”, afirmou.

Por nota, a prefeitura de Monteiro divulgou que tem adotado todas as providências necessárias para combater os focos do mosquito Aedes aegypti. A nota ainda diz que o único caso de morte registrado da doença foi o estudante Manoel Vicente Neto.

G1PB

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo