DestaquesDiversas

MP pede arquivamento da AIJE do “Cheque de 50 mil” contra a prefeita de Livramento

carmelita_nova-740x414 MP pede arquivamento da AIJE do “Cheque de 50 mil” contra a prefeita de Livramento

O Ministério Público desmontou a principal farsa montada pela oposição de Livramento nas eleições municipais de 2016. Em parecer do promotor Dr. Leonardo Cunha Lima de Oliveira, o MP pediu o arquivamento da AIJE promovida pela “coligação Um Livramento para todos” contra a prefeita Carmelita Ventura, seu vice Adriano Leite, além de Gleide Maranhão e Júlio César Rodrigues.

A ação ficou bastante conhecida durante a última campanha eleitoral de Livramento como o “Cheque de 50 mil”, que supostamente teria sido emitido pela prefeita Carmelita Ventura para conquistar o apoio do suposto líder político Josivaldo Vital Ferreira.

A farsa foi desmontada politicamente na própria campanha, uma vez que áudios foram divulgados à época onde Josivaldo tentava nitidamente incriminar o ex-secretário Gleide Maranhão, o que pôde ser percebido pela população. A estratégia foi tão mal montada que a prefeita Carmelita Ventura ganhou a eleição com maioria ainda maior que sua primeira disputa.

Na Justiça, o promotor atestou em seu parecer: “Não restou demonstrado que a candidata tenha praticado qualquer conduta descrita como ilegal, nem ficou demonstrado nos autos o aliciamento ou pedido de voto feito a Josivaldo Ferreira, conforme alegado”.

A prefeita Carmelita Ventura comemorou a decisão do Ministério Público e disse que mais uma vez a oposição mostrou sua verdadeira face. “Eles fazem tudo pelo poder. Mentem, dissimulam, envolvem e até tentam incriminar as pessoas para conquistar seus objetivos. Na campanha desmontamos a farsa, agora a Justiça é feita e comprovada oficialmente. Ganhamos com o apoio e a confiança da maioria de nosso povo e nossos opositores perderam não apenas a eleição, mas a dignidade numa disputa eleitoral”, pontuou a prefeita Carmelita Ventura.

A defesa da prefeita Carmelita Ventura foi feita pelo advogado Dr. José Maviael, que lamentou a criação de factóides durante as campanhas eleitorais na crença de que a Justiça não tem sensibilidade para desmontar tais farsas. “A criação desse cheque há poucos dias da eleição foi uma farsa muito mal montada e uma afronta a democracia, que pressupõe a vontade da maioria. Os opositores sabiam que estavam perdidos e apostaram toda sorte de estratégias para ganhar no tapetão. Felizmente o povo percebeu em tempo e a Justiça veio agora confirmar o que já demonstramos desde a campanha eleitoral. De parabéns está o Ministério Público por não ofertar uma denúncia falsa e fraca ao Poder Judiciário”.

Com De Olho no Cariri

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar