Policial

Na PB Antes de desaparecer, menina de sete anos teria sido estuprada

Na-PB-Antes-de-desaparecer-menina-de-sete-anos-teria-sido-estuprada-300x169 Na PB Antes de desaparecer, menina de sete anos teria sido estupradaA irmã da menina Nicole, de sete anos, que foi sequestrada por um homem no dia 9 deste mês, em João Pessoa, afirmou, na manhã desta quarta-feira (14), no programa Correio Manhã, da TV Correio, que não conhecia o suspeito do crime e que ele teria abusado sexualmente da menina antes de sumir com ela.

Segundo a mulher, a suspeita é de que o homem teria estuprado a menina dias antes de sequestrá-la foi levantada por vizinhos.

“As vizinhas me disseram que ele [suspeito] tinha saído duas vezes com ela [Nicole] de dentro do mato. Minha mãe deixou ela [Nicole] sair com ele [suspeito], uma pessoa que eu nunca vi na vida. Nos 20 dias que minha mãe deixou ele (suspeito) na casa dela ele ia sozinho para todo canto com a menina [Nicole]”, disse a irmã de Nicole.

Ainda segundo a mulher, a mãe delas tem o costume de acolher pessoas que não conhece e deixá-las entrar em casa. “Todo tipo de pessoa ela [mãe] acolhe na casa dela, inclusive um rapaz que ela encontrou na praia e ele roubou ela. Agora botou outra pessoa e ele roubou a menina. Acho que ele [suspeito] carregou a menina para dar a alguém da família dele, estuprar e matar. Quando eu tinha sete anos eu fugi de casa e ela nunca foi atrás de mim, como ela vai achar minha irmã?”, questionou a mulher.

Mãe defende suspeito

Também em entrevista à TV Correio, a mãe de Nicole defendeu o suspeito e disse que não desconfiava que ele iria sequestrar a garota.

“Desconheço essa calúnia. Ele é uma pessoa educada, prestativa, ajudava nas tarefas de casa e se mostrava uma pessoa boa. Em momento nenhum desconfiei dele. Ele pediu [para criar a filha], se ajoelhou e pediu”, contou a mãe.

De acordo com a delegada Joana D’arc, que investiga o caso, a falta de estrutura familiar pode ter contribuído para o rapto da menina.

“A gente vê a falta de estrutura familiar, é evidente. O problema social do país contribui com essa falta de estrutura. Bota-se um cidadão dentro de casa e as imagens mostram ele passando com a menina para todo canto. O excesso de confiança. O que a delegacia está fazendo é focar na localização da criança. Claro que todas as denúncias serão apuradas”, disse a delegada.

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar