Esportes

Não dá para saber o que será melhor para Neymar

NEIMAR-300x189 Não dá para saber o que será melhor para Neymar

Não ficarei surpreso se Neymar continuar no Barcelona nem se for para o PSG. Há anos, imagino que surgiria mais um megamilionário, que compraria um grande clube, com o objetivo de ser campeão da Europa e que, para isso, contrataria um supercraque, jovem, já experiente, que estivesse entre os cinco melhores do mundo, ambicioso, louco para se tornar o maior do planeta. Só poderia ser Neymar.

Na vitória do Barcelona, por 6 a 1, quando o PSG foi eliminado da Liga dos Campeões, o time francês teve a convicção que Neymar era o jogador que o clube precisava, e Neymar teve a certeza que seria, no Barcelona, um eterno grande coadjuvante, já que, mesmo sendo o craque do jogo, a imagem que mais circulou no mundo, após a partida, foi a de Messi carregado pela torcida.

Neymar percebeu também que, na Seleção, por ter a responsabilidade de ser o craque do time, atua ainda melhor que no Barcelona, além de se sentir mais livre para circular por todo o ataque. O PSG, por ter vários dos principais jogadores brasileiros e outros craques, pode ser o clube ideal para Neymar atingir seus ambiciosos desejos. Com Neymar, o time francês tem boas chances de se tornar tão forte quanto o Barcelona sem Neymar.

Neymar aprendeu muito no Barcelona e com Messi. A alegria que tem de jogar em um dos grandes times do mundo e a admiração e a amizade que possui por Messi não contradizem seu desejo de ser ainda mais famoso e mais estrela do que já é.

Quando Neymar chegou ao Barcelona, o genial e mestre Cruyff, o único da história que foi excepcional como jogador, técnico e analista, disse que não haveria lugar para Messi e Neymar juntos. Foi bastante criticado. Ele não se referia a detalhes técnicos e táticos, mas ao fato de um clube ter duas estrelas. Cruyff foi o primeiro, fora do Brasil, a afirmar que Neymar, mesmo antes de brilhar no Barcelona, seria um dos maiores da história.

Porém, se Neymar for para o PSG, existe uma grande dúvida se vai jogar mais ainda que no Barcelona, se o time francês vai dar um enorme salto de qualidade, além dos riscos de Neymar, sem Messi e Suárez ao lado, diminuir seu talento. É pouco provável que caia de produção, pois iria para um time de craques. Tudo é incerto. A bola de tênis pode parar em cima da rede e cair de um lado ou de outro, como mostrou o genial Woody Allen, na cena final do filme Match Point.

Se for para o PSG, não dá para prever se será melhor ou pior para Neymar. Ruim é ele sonhar com uma coisa e fazer outra.

Demissão

O presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, que acumula a função de secretário do prefeito Alexandre Kalil, o que é ruim para o clube e para a cidade, demitiu o técnico Roger. A alegação é a falta de resultados. O Atlético-MG foi o primeiro colocado geral na fase de grupos da Libertadores, ganhou a primeira partida das quartas de final da Copa do Brasil e é campeão mineiro. Vive um momento ruim no Brasileiro, que pode ser passageiro. O elenco não é tão bom quanto falam o presidente e parte da imprensa.

Isso não apaga alguns erros cometidos pelo técnico, como o de, no segundo tempo, mudar demais o time, na tentativa de ganhar o jogo. Piora a qualidade, e o conjunto fica desfigurado. É um erro frequente entre os técnicos de todo o mundo. Às vezes, a mudança errada dá certo ou o contrário, a certa dá errado.

Folha

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar