Cidades

Obras da TRANSPARAIBA estão paradas e funcionários temem demissões

Trans_Paraiba Obras da TRANSPARAIBA estão paradas e funcionários temem demissões

Preocupante, essa foi a palavra de um dos trabalhadores que foram mandados para casa pelas empresas do Consorcio que realizam as obras Sistema Adutor TransParaíba no Cariri paraibano e que é a maior obra realizada no Estado com recursos do Governo Estadual. Obras paradas e funcionários em casa. Segundo informações as obras do Sistema Adutor TransParaíba são orçadas em mais de R$ 300 milhões e por falta de pagamento as empresas que formaram o consorcio responsável pelas obras resolveram parar o trabalho e ameaçam demitir os funcionários.

Sistema Adutor TransParaíba, lançado pelo governador Ricardo Coutinho, esta previsto para atender as populações de 19 municípios paraibanos, garantindo a segurança hídrica para mais de 140 mil moradores das regiões do Curimataú e do Agreste paraibano que sofrem há décadas com a escassez d’água.

Com a paralisação também das obras do Canal Acaua-Araçagi o sinal amarelo foi aceso e a preocupação ronda a Paraíba, pois são várias obras tocadas pelo governo estadual que estão paralisadas.

O hoje governador João Azevedo era secretário de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia, na assinatura da ordem de serviço e disse na época que “A Transparaíba é uma das grandes obras complementares ao projeto de Integração do São Francisco e será de extrema importância para garantir a segurança hídrica para as regiões do Curimataú e Agreste paraibano.

O governador João Azevêdo (PSB) esteve na cidade de Boqueirão em maio, onde visitou parte da obra da Transparaíba e de acordo com ele a epoca, está sendo construída a maior estação de tratamento de água do Estado e a pretensão do governo é que, já no mês de janeiro de 2020, pelo menos três cidades já recebam a água nas torneiras.

Recentemente cerca de 460 tubos de metal usados para a construção da adutora Transparaíba foram furtados na região do Curimataú paraibano no mês de agosto deste ano. De acordo com a Polícia Civil, os criminosos usaram caminhões e até farda. Foram realizadas várias viagens para conseguir os mais de 400 tubos. O prejuízo estimado é de cerca de R$ 1,4 milhão. Os furtos aconteceram numa estação da obra que fica na cidade de Sossego. Os tubos estavam às margens de uma rodovia.

Paraíba1

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar