Mundo

Palestina condena decisão de criar escritório brasileiro em Jerusalém

bolsonaro-israel-01042019051250639-520x284 Palestina condena decisão de criar escritório brasileiro em Jerusalém

A Autoridade Palestina condenou a decisão do governo de Jair Bolsonaro de abrir um escritório comercial em Jerusalém, em Israel, e convocou o embaixador no Brasil para consultas neste domingo (31).

A medida foi classificada pelo ministro de relações exteriores palestino, Riad Malki, como uma “posição flagrante de violação da legitimidade internacional e de suas resoluções e uma agressão direta contra o povo palestino”, segundo informações publicadas pela agência Wafa.

Malki afirmou também que a abertura do escritório brasileiro seria uma “aprovação às pressões norte-americanas e israelenses destinadas a perpetuar as atividades de ocupação e assentamento”. O ministro ressaltou que Jerusalém é parte integrante dos territórios palestinos ocupados em 1967.

A autoridade palestina disse que entrará em contato com o embaixador da Palestina no Brasil a fim de tomar as decisões apropriadas para enfrentar tal situação.

O ministro das Relações Exteriores israelense, Israel Katz, comemorou a decisão do governo brasileiro, segundo noticiou a agência EFE.

“Obrigado por abrir um escritório diplomático em Jerusalém! Israel e Brasil são verdadeiros amigos, com valores comuns, e fortaleceremos a cooperação entre os nossos países”, escreveu Katz nas redes sociais

Durante a campanha presidencial, Bolsonaro prometeu que iria transferir a embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém.

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar