Policial

Policial civil que agrediu repórter presta depoimento na manhã desta quinta-feira

policial_civil_que_agrediu_reporter-300x200 Policial civil que agrediu repórter presta depoimento na manhã desta quinta-feira

O policial civil que aparece num vídeo sacando uma arma para um repórter prestou depoimento na manhã desta quinta-feira (26) na Central de Flagrantes, em João Pessoa. O caso aconteceu na tarde de ontem (25) quando as equipes de empresas de comunicação aguardavam o final do depoimento de um empresário envolvido num suposto esquema de corrupção em Bayeux, na região metropolitana da capital. Saiba mais.

Ele chegou na Central por volta de 9h e saiu às 10h25. O policial foi ouvido pela delegada Emília Ferraz, da seccional Norte. No relato à delegada, ele informou que trabalha na 1a Delegacia Distrital de Cruz das Armas e estava em serviço e teria ido ao Ministério Público levar documentos. Disse, em sua defesa, que no momento em que tentava entrar no prédio o repórter estava na porta e, mesmo pedindo licença, teria sido empurrado pelo radialista. Enfatizou ainda que foi atingido por dois socos e que, por isso, sacou a arma, mas em nenhum momento apontou para o repórter.

A delegada revelou que vai convocar as testemunhas, além do repórter para prestar depoimento. As câmeras de segurança do prédio também serão utilizadas nas investigações. O policial deixou o local sem falar com a imprensa.

Relembre o caso – No final da tarde, o repórter do Portal MaisPB, Albemar Santos, e o policial discutiram por alguns minutos e em determinado momento, o policial sacou uma arma em direção ao profissional.

Para fugir da mira do revólver, o radialista se escondeu atrás de um carro que estava estacionado na frente do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco). Os colegas do repórter que estavam no local interviram.

A Associação Paraibana de Imprensa (API) se manifestou, em nota. No documento assinado pelo presidente João Pinto, a entidade disse que pretende entrar em contato com a Secretaria de Segurança para que o policial envolvido seja identificado e punido conforme a lei.

Também em nota, o Portal MaisPB repudiou a agressão e cobrou punição.

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo