CidadesDestaques

Poucas pessoas comparecem ao ato do “SOS Transposição” em Monteiro

evento-693x390 Poucas pessoas comparecem ao ato do "SOS Transposição" em Monteiro

O ato em prol da retomada das águas da Transposição do Rio São Francisco, intitulado de ‘SOS Transposição’, realizado neste domingo (1), em Monteiro, virou um ato político com manifestações pela liberdade de Lula e o resultado foi o esvaziamento do evento que contou com a presença de pouco mais de mil pessoas.

600d8aff-f03c-4518-a1c5-547c17299954-693x390 Poucas pessoas comparecem ao ato do "SOS Transposição" em Monteiro

A manifestação convocada pelo ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, seria um protesto pela interrupção do bombeamento das águas do Rio São Francisco para o eixo Leste, que beneficia o Estado a partir do município de Monteiro, que está suspensa desde o mês de maio, porém, nos últimos dias o tema inicial SOS TRANSPOSIÇÃO, ganhou outra dimensão e passou a ser denominada de Caravana Lula Livre, o que provocou o afastamento de muitas lideranças políticas da região.

Da Paraíba, apenas o ex-governador Ricardo Coutinho, os deputados federais Gervásio Maia e Frei Anastácio, os deputados estaduais Cida Ramos, Jeová Campos e Estela Bezerra estiveram presentes ao evento, que também marcou a ausência de vários prefeitos da região. O senador Veneziano Vital participou do ato e fez um discurso, e logo após retornou a Campina Grande por ter compromissos pessoais a cumprir.

Mesmo com o badalado anúncio dos shows de Chico César e Dejinha de Monteiro, o evento não teve o público previsto pela organização do evento, que seria algo em torno de 20 mil pessoas.

O PIPOCO

VC

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo