DestaquesPolítica

Prefeito Sandro Môco se defende e emite nota repudiando declarações de Aristeu em Camalaú

SANDRO-MOCO-CAMALAU Prefeito Sandro Môco se defende e emite nota repudiando declarações de Aristeu em CamalaúApós ser alvo de várias críticas e denúncias, veiculadas em alguns portais da região, e efetuadas pelo ex prefeito de Camalaú Aristeu Chaves, o prefeito Sandro Môco resolveu se pronunciar oficialmente, e lamentou o posicionamento do ex gestor.

Segundo Sandro Môco, que derrotou Aristeu no último pleito em Camalaú, o motivo das acusações seriam o prenúncio do fim da carreira política, que teria se acostumado a tratar a coisa pública, como “sua”.

Confira a nota com a resposta do atual gestor de Camalaú na íntegra em relação aos ataques que sofreu.

“Triste é o fim de um político que se acostuma em tratar a coisa pública como própria.

As eleições se aproximam, sem que a Justiça Eleitoral se manifeste sobre a manutenção ou não da data do pleito para 2020, em decorrência das modificações ocorridas por esta infeliz pandemia. Nesse período de exceção, diante das incertezas de todas as ordens, alguns integrantes da velha política, como Aristeu Chaves, ex-prefeito de Camalaú, ao invés de contribuir com as diversas medidas possíveis para auxiliar a população a enfrentar esse triste momento em que estamos vivendo, tem agido, de forma covarde e egoísta, para criar factoides politiqueiros, com a única finalidade de atender seus interesses pessoais.

Sua preocupação com o povo de Camalaú, como sempre, é nenhuma. A única coisa que passa por sua mente, diuturnamente, é a saudade dos tempos que ele vivia como um rei, na condição de prefeito desta humilde cidade.

Muitas pessoas boas e bem intencionadas passaram pela gestão do Município de Camalaú, a exemplo de Zé Tourinho, Ivo Neco, Ventura Chaves, Cláudio Chaves, Antônio Mariano e outros.Pessoas que sempre respeitaram seus adversários e pensavam muito mais na cidade que no seu próprio bolso.

Mas, infelizmente, há aqueles que mesmo após uma derrota eleitoral, ainda não descobriram que a prefeitura é um bem público e não aceitam a ideia de que somente é possível permanecer a sua frente se Deus e o povo permitir.

Pois bem, as eleições se aproximam e o referido político da “elite” já coloca suas garras de fora para atirar pra todos os lados, na tentativa de desqualificar o atual gestor, este que contra todas as expectativas de seu adversário, conseguiu implantar um sistema de gestão muito mais eficiente e idôneo, voltado unicamente para as necessidades do povo, especialmente dos mais humildes, que nunca tiveram qualquer espaço naquele governo elitista, no qual o povo sempre relatava e ainda lembra das humilhações que seu “maioral” lhes impunha.

Após 200 licitações já realizadas desde 2017 até hoje, na atual gestão de Camalaú, o Tribunal de Contas aprovou todas elas, sem qualquer ressalva. No entanto, o referido político da elite, sem ter o que apresentar de bom, decidiu utilizar o método de campanha eleitoral baseada no denuncismo, mesmo sabendo que inexiste qualquer irregularidade administrativa.

Mas se for pra apontar crimes na administração pública, é possível elencar inúmeros atos administrativos criminosos na gestão de Aristeu Chaves. Isso mesmo, Aristeu é criminoso, não só pelo último crime de calúnia cometido.

Ele foi um criminoso contumaz ao longo de toda sua gestão. Inúmeras ilicitudes registradas em suas licitações, como ausência de publicidade de seus editais, que acabavam por prejudicar a competitividades dos certames, permitindo que empresários amigos vencessem as mesmas licitações ao longo de todos os anos de sua gestão. Diferente das acusações caluniosas dele, não se sabe, nem se pode agir de forma irresponsável e oportunista,para acusá-lo de ter recebido propinas desses empresários.

Ainda, diferente das calúnias praticadas por ele, a atual gestão concluiu uma análise das licitações realizadas ao longo da gestão de Aristeu Chaves e identificou graves ilicitudes, todas registradas nos referidos atos administrativos. Não se trata de qualquer presunção oportunista, mas sim de fatos registrados nas referidas licitações. 

Certamente, muitas das ilicitudes talvez já estejam prescritas, mas não afasta os crimes cometidos por Aristeu Chaves, enquanto gestor.

Diferente da imagem de santo imaculado pregado pelo mesmo em suas entrevistas públicas, a realidade de sua personalidade criminosa somente pode ser conhecida quando se analisa o registro formal de seus atos.

Quanto ao último crime cometido, o mesmo irá responder judicialmente, ainda que se saiba que a menor preocupação a um criminoso são os possíveis processos judiciais, pois segue acreditando na impunidade.

Quanto à acusação específica, objeto da calúnia praticada por Aristeu Chaves, de que haveria um contrato fantasma na locação do caminhão de lixo e que o motorista teria sido pago pela prefeitura, a administração esclarece e expõe apenas o que está registrado no SAGRES/TCE.

Todos podem consultar e atestar que o referido contrato foi objeto de uma licitação, na modalidade pregão presencial, com seu edital devidamente publicado no diário oficial do Estado da Paraíba, e nos jornais de circulação, abrindo a oportunidade para qualquer interessado participar do certame.

O vencedor da referida licitação assinou o contrato e tem prestado seus serviços de forma regular, em estrita observância aos termos do contrato. O motorista do caminhão é e sempre foi pago pelo proprietário do caminhão. Além disso, o valor do contrato está dentro do preço de mercado, atendendo às exigências legais.

Se há algum crime nesta licitação, o criminoso Aristeu Chaves deverá tentar provar em sua defesa.

Ciente do meu compromisso com o povo de Camalaú, deixarei que essas picuinhas infantis sejam resolvidas pela Justiça. Continuarei focado e trabalhando firme, sem medo de ajudar os que mais precisam de auxílio nestes tempos difíceis.

A única preocupação, neste momento, é amparar ao máximo a nossa população, que tem reconhecido nosso esforço incansável para manter ativas as políticas públicas no Município.

Camalaú (PB), 27 de abril de 2020.

ALECSANDRO BEZERRA DOS SANTOS

Prefeito Constitucional

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar