Política

TCM: presidente do TCE condena “ressurreição” do debate

André-Carlos-Torres-1-1-300x237 TCM: presidente do TCE condena “ressurreição” do debate

Uma possível tentativa do governador Ricardo Coutinho retomar o debate sobre a instalação de um Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) na Paraíba, não passou despercebida. Nesta sexta-feira, o presidente em exercício no Tribunal de Contas do Estado, André Carlo Torres, rechaçou o retorno das discussões sobre implantação do TCM.

“Como eu não tenho nenhum dado concreto ainda, nós vamos esperar mais uma vez, como discutimos bastante no ano passado, se houver alguma iniciativa concreta então vamos apresentar mais uma vez para a sociedade os dados, pontos negativos e quase  nenhum ponto positivo para esse tipo de iniciativa”, disse.

MaisPB

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

3 Comentários

  1. É a coisa mais exdrúxula que o Governador propõe ao povo paraibano: criar um TCM pra abrigar deputados bajuladores.
    A classe política que já está totalmente em descrédito, queima-se mais ainda por causa de sua ganância.
    Esse TCM é o verdadeiro “golpe” contra o bolso do cidadão Paraibano.

    Precisamos de novos representantes que deixem de olhar pra o próprio bolso e comecem a pensar naquilo que é bom para o povo tão sofrido.

    https://f5paraiba.com.br

  2. Essa é a maior prova da mesquinhez de nossos políticos. Querem gastar fortuna para manter deputados do PSB como conselheiros de Tribunal de Contas.
    Só na Paraíba mesmo…

  3. Impressionante o nível de ganância de nossos representantes, que só olham para o próprio umbigo.
    Criar despesas novas, que não existem até então, com uma estrutura de gabinetes para 7 conselheiros (deputados), 7 procuradores e 7 conselheiros substitutos, que receberão R$35.000,00 fora encargos, regalias, auxílio moradia e toda a estrutura de apoio que custará uma fortuna, afirmando que este valor já está no TCE. É querer mesmo iludir a população. Ridículo é dizer que tudo sairá de graça.
    Verdadeiro cabide de empregos para políticos que não vêem as reais necessidades da população.
    Nos 4 estados que tem TCM, a discussão nas respectivas Assembléias é no sentido de extinguir esses órgãos, deixando que o TCE exerça esse papel.
    Lamentável essa postura desses políticos.

    https://f5paraiba.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar