Mundo

Trump anuncia general James Mattis como secretário de Defesa

27jul2010-general-james-mattis-e-sabatinado-no-comite-de-servicos-armados-do-senado-para-sua-nomeacao-para-a-chefia-do-comando-central-do-exercito-dos-estados-unidos-1480646054947_615x300-300x146 Trump anuncia general James Mattis como secretário de Defesa

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira (1º) que o general reformado James Mattis será seu secretário de Defesa. “Vamos nomear o ‘Mad Dog’ Mattis como nosso secretário da Defesa”, disse durante comício em Cincinnati, em Ohio, referindo-se ao apelido desse ex-chefe do Comando Central americano, cargo que lhe dava autoridade no Iraque e no Afeganistão.

“Mas não vamos anunciar até segunda-feira, então, não digam a ninguém”, brincou. Trump, que teve um encontro com Mattis esta semana. Através de sua conta no Twitter, o republicano havia dito ter ficado muito impressionado com ele. “Um verdadeiro general de generais!”, escreveu o magnata.

Ex-general de Infantaria da Marinha, Mattis foi chefe do Comando Central (CENTCOM) das Forças Armadas dos EUA entre 2010 e 2013, com responsabilidade sobre as tropas em uma grande área que inclui o Oriente Médio.

Anteriormente, o militar havia sido comandante das Primeiras Forças de Infantaria da Marinha que invadiram o Afeganistão, em 2001, e da Primeira Divisão de Infantaria da Marinha durante a incursão no Iraque em 2003.

?dc=5550001892;ord=1480648090018 Trump anuncia general James Mattis como secretário de DefesaApós isso, Mattis foi designado como comandante da Primeira Unidade Expedicionária do Corpo de Infantaria da Marinha em Camp Pendleton, na Califórnia, e trabalhou como chefe, com categoria de general de quatro estrelas, no Comando de Forças Conjuntas.

Mattis entrou em choque com a Administração de Barack Obama em alguns assuntos relativos ao Oriente Médio, principalmente sobre o Irã, um país que o militar assinalou como a maior ameaça para os EUA nessa região.

Segundo a emissora de notícias “CNN”, Mattis necessitaria receber uma permissão prévia do Congresso para poder ser nomeado secretário de Defesa, pois as normas estabelecem que os militares reformados tenham pelo menos sete anos de inatividade para assumir esse tipo de cargo. Mas, sendo que os republicanos controlam o Legislativo, isso seria uma mera formalidade.

União X Intolerância

Ainda em seu primeiro comício após a vitória eleitoral, Trump prometeu ainda que vai sanar as feridas dos Estados Unidos, afirmando que o país não tem outra opção, a não ser se unir e rejeitar a intolerância.

“Somos uma nação muito dividida, mas não vamos continuar divididos por muito tempo”, disse o presidente eleito republicano, em um evento em Cincinnati, no estado de Ohio, diante de milhares de seguidores reunidos em um estádio.

“Condenamos a intolerância e os preconceitos em todas as suas formas. Denunciamos todo o ódio e rejeitamos fortemente a linguagem de exclusão e de segregação”, acrescentou, estendendo a mão aos rivais democratas. (Com agências internacionais)

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar