Mundo

Trump e Hillary vencem as primárias em Nova York

2mar2016-montagem-com-donald-trump-em-palm-beach-na-florida-e-hillary-clinton-em-miami-na-florida-eua-1456919452425_615x300-300x146 Trump e Hillary vencem as primárias em Nova York

Donald Trump, pré-candidato republicano nas eleições dos EUA, foi o vencedor das primárias do partido na noite desta terça-feira (19). Do lado democrata, a pré-candidata democrata Hillary Clinton venceu o rival Bernie Sanders.

Trump e Hillary apareciam com ampla vantagem nas pesquisas de intenção de voto no Estado. O Estado de Nova York é o que atribui mais delegados depois da Califórnia (oeste), onde as primárias serão celebradas em junho. Na primária democrata há 291 delegados em jogo e 95 entre os republicanos.

Hillary representou Nova York por dois mandatos no Senado, enquanto Sanders nasceu e cresceu no Brooklin. Ela contava com uma vitória no Estado para consolidar a sua liderança e impulsionar a ideia de que sua nomeação é inevitável no Partido Democrata.

Após a vitória, Hillary pediu unidade ao partido democrata e disse que a campanha entra na “reta final”. Aos simpatizantes de Sanders, ela disse: “Acredito que existem muito mais coisas que nos unem do que nos separam”.

A democrata também criticou os principais candidatos republicanos, Donald Trump e Ted Cruz, que defendam uma “visão dos Estados Unidos que fomenta as divisões e que é francamente perigosa”, como o tratamento de “criminoso” dado aos muçulmanos que vivem no país.

“Essas coisas vão contra os valores apoiados pelos Estados Unidos”, insistiu a pré-candidata.

Trump

Em seu discurso, Trump se comprometeu a acabar com o Obamacare (a reforma do sistema de saúde realizada pelo presidente Barack Obama), afirmando que o programa é um fracasso, disse que investirá nas Forças Armadas e dará atenção maior aos veteranos. Ele disse que o rival Ted Cruz está matematicamente eliminado e aproveitou para alfinetar as regras do Partido Republicano, afirmando que nenhum pré-candidato deveria ganhar delegados que não receberam seus votos.

“Ninguém deve ganhar delegados e reivindicar a vitória a menos que ganhe os delegados com os eleitores e seus votos”, disse Trump.

A vitória é importante para Trump garantir o número de delegados suficiente para obter a nomeação na convenção do partido. Se ele não assegurar este número, delegados poderão mudar o seu voto para outro candidato. Trump permanece impopular com os líderes e ativistas republicanos que selecionam e servem como delegados, enquanto Cruz tem investido tempo e dinheiro os cortejando. (Com EFE)

uol

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo