Paraíba

Vigilância em Saúde realiza Semana Nacional de Mobilização de Combate ao Aedes Aegypti

0be2ff95-a80a-4203-a9dc-e1b55ec02144-5-300x225-300x225 Vigilância em Saúde realiza Semana Nacional de Mobilização de Combate ao Aedes Aegypti

Semana de Mobilização de Combate ao Aedes Aegypti inicia nesta segunda-feira, 26, em todo o país, e no município de Monteiro a Vigilância em Saúde preparou uma vasta programação.

A iniciativa visa conscientizar os moradores e alertá-los sobre os riscos causados pela proliferação do mosquito. O vetor transmite doenças como dengue, zika vírus e febre chikungunya. A ação segue até a sexta-feira, 30.

“As pessoas acabam relaxando com os cuidados em relação aos Aedes, mas não podemos diminuir os esforços. A melhor maneira de acabar com o transmissor é estar sempre atento e tomar as devidas precauções”, relata. “O objetivo da campanha é alertar as pessoas antes da chegada do verão. É neste período que ocorre maior reprodução do mosquito, já que aumenta o volume de chuvas”, completa Silvana Silva, diretora da Vigilância em Saúde.

As ações que devem ser desenvolvidas durante a Semana, que acontece de 26 a 30 de novembro, tem a proposta de incluir a Rede Municipal de Educação na prevenção da Dengue, Zika e Chikungunya, bem como no combate ao mosquito Aedes Aegypti.

A secretária de Saúde fala sobre a importância da parceria entre Saúde e a Educação, ao considerar que, quem ganha com a “união de forças” é a população.

“A dengue não é uma questão só da Secretaria de Saúde ou Vigilância em Saúde, até pela questão de limpeza dos focos nas próprias residências. Com essa união de forças, nessa luta contra a dengue e Chikungunya, quem ganha são os munícipes. Vamos junto com a Educação conscientizar nossas crianças, o que vai contribuir, e muito, nessa missão de combate à dengue”, disse Paula Oliveira.

Principais Ações de combate:

Panfletagem em áreas de maior índice de infestação

Distribuição de peixes Gup

Intensificação de rotinas de identificação de imóveis fechados ou de difícil acesso

Palestras nas escolas com apoio do NASF

Palestras nas Unidades de Saúde com apoio do NASF

Dia D de Mobilização para eliminação de focos de infestação – 29/11

Dados Nacionais

As três doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti tiveram redução significativa. Até 3 de fevereiro, foram notificados 22.586 casos prováveis de dengue em todo o país, uma queda de 39% em relação ao mesmo período 2017 de (31.553). Com relação ao número de óbitos, também houve redução, passando de 20 mortes no ano passado para nenhum nesse período. Em relação à febre chikungunya, foram registrados 4.844 casos neste ano, queda de 55% em

relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 10.630 casos. A redução do zika foi de 89%, passando de 2.981 registros para 330 em 2017. Em relação às gestantes, foram registrados 93 casos prováveis, sendo nove confirmados por critério clínico-epidemiológico ou laboratorial.

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo