Mundo

Dólar tem maior alta diária em seis meses com agravamento da pandemia

dolar Dólar tem maior alta diária em seis meses com agravamento da pandemia

O dólar fechou em alta de 2,25%, cotado a R$ 5,6386, nesta quarta-feira (24), com o agravamento da pandemia e o ritmo de vacinação ainda pesando nos mercados. Foi a maior alta diária em seis meses, segundo a Reuters.

Na semana, a moeda norte-americana tem alta de 2,85%. Na parcial do mês, de 0,60%. No ano, a alta acumulada é de 8,70% Veja mais cotações.

O Banco Central realizou leilão de swap tradicional (operação que equivale à venda de dólares no mercado futuro) para rolagem de 16 mil contratos com vencimento em dezembro de 2021 e abril de 2022.

Cenário

No exterior, permanecem as preocupações com o agravamento da pandemia de coronavírus e uma terceira onda de infecções e medidas renovadas de lockdown na Europa, bem como uma distribuição lenta de vacinas.

Dados preliminares da atividade da indústria e serviços da zona do euro, no entanto, surpreenderam os economistas e vieram melhores do que o esperado. A prévia do índice PMI composto subiu para 52,5 em março, de 48,8 em fevereiro, mostrando que, no geral, a atividade econômica voltou a crescer na região.

Por aqui, a Fundação Getúlio Vargas mostrou que a confiança do comércio voltou a despencar em março, caindo para o menor nível desde maio de 2020.

Na véspera, o Brasil registra pela 1ª vez mais de 3 mil mortes por Covid em um único dia.

Após o pior dia da pandemia no país, o presidente Jair Bolsonaro se reúne nesta quarta-feira com chefes de poderes, ministros e governadores.

 

G1

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar