Política

Manoel Júnior explica citação em denúncia de Rodrigo Janot e afirma que não há acusações contra ele

manoel-junior-1-e1490976987692-300x237 Manoel Júnior explica citação em denúncia de Rodrigo Janot e afirma que não há acusações contra eleO vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB), afirmou nesta terça-feira (27) que não é alvo de investigação na denúncia do procurador-geral Rodrigo Janot contra o presidente da República, Michel Temer (PMDB). O nome de Manoel Júnior – que abriu mão do mandato de deputado federal para assumir a vice-prefeitura de João Pessoa em janeiro deste ano – é citado em documento anexo à peça da denúncia e se refere ao inquérito que investiga a atuação de um grupo responsáveis pela venda de requerimentos e emendas a empresários.

Manoel Júnior ressalta que a citação não está no documento fundamental da denúncia e que o anexo se reporta a um pedido de investigação feito há quase dois anos. “Meu nome só está lá porque o deputado Manoel Júnior fez dois requerimentos de audiência pública convocando o Ministério Público, a Polícia federal e o BMG, adquirente do grupo Schahin, que deu um golpe no sistema financeiro”, afirma Manoel Júnior.

O ex-parlamentar explica que chamou uma audiência pública porque era membro da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. “Um dos requerimentos não foi aprovado porque não foi apreciado e o outro foi apreciado e foi resumido porque só chamava o presidente do Banco Central. Ele veio à Comissão, prestou esclarecimentos e demonstrou que havia preocupação do BC, lançando mão do Ministério Público e da Polícia Federal para investigar aquele crime. Por conta desses dois requerimentos o procurador instou o meu nome nesse processo”, alegou.

De acordo com o inquérito no qual Manoel Júnior é citado, existe dentro do Senado e da Câmara uma divisão interna do PMDB responsável pelas indicações de nomes para ocupar cargos de setores estratégicos que tratam de liberação dos recursos. Manoel Júnior e outros 14 deputados federais seriam, segundo o inquérito, responsáveis pela “venda” de emendas e verbas de obras que beneficiavam empresas e políticos envolvidos nos processos.

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar