Mundo

Prince morre aos 57 anos e polícia investiga casa do cantor

prince1-310x245-300x237 Prince morre aos 57 anos e polícia investiga casa do cantor

O cantor Prince morreu aos 57 anos. O corpo dele foi encontrado em sua casa, no estado  norte-americano de Minnesota, nesta quinta-feira (21). A causa da morte ainda não foi informada.

Inicialmente, a polícia apenas noticiou ter encontrado um corpo na casa e estúdio do cantor, mas não havia confirmado que se tratava do cantor. A morte só foi confirmada posteriormente por um assessor do artista à agência de notícias Associated Press.

Prince foi para o hospital em estado de emergência em 15 de abril. Por causa disso, o jatinho particular dele teve de fazer um pouso de emergência em Illinois. No dia seguinte, ele garantiu aos fãs que estava bem durante um show.

Prince tornou-se um fenômeno mundial nos anos 1980, fundamentalmente com “Purple Rain” (1984), frequentemente considerado um dos melhores álbuns de todos os tempos.

Nascido como Prince Rogers Nelson, o cantor e compositor mudou, nos anos 1990, seu nome para um impronunciável “símbolo de amor”, e escreveu a palavra “escravo” em sua bochecha, para protestar contra as condições contratuais do selo Warner.

Foi um artista prolífico, e abraçou o streaming, considerando que a tecnologia on-line lhe dará maior liberdade artística. Prince fez recentemente shows em Paisley Park e Austrália, onde se apresentou somente com um piano, afirmando que desejava um novo desafio artístico.

O cantor se casou duas vezes. A primeira com a dançaria Mayte Garcia, de que se separou em 2000, e a segunda com Manuela Testolini, de que se apartou em 2006.

Briga contra streaming
Em julho de 2015, Prince solicitou a retirada de seu catálogos de música de várias plataformas na internet, exceto o Tidal, gerenciado po Jay Z.

“Se isso é o que se sente com a liberdade, ‘HitNRun’ é como soa (a liberdade)”, comentou no comunicado enviado este fim de semana à imprensa, no qual informou ainda que levou 90 dias para fazer “HitNRun”, o 34º disco de estúdio de sua carreira.

Este álbum “em liberdade” chegará depois de, após anos de desencontros com as gravadoras tradicionais, parecesse ter chegado a um novo entendimento com elas quando em 2014 lançou dois álbuns pela Warner Music, “Plectrumelectrum”, junto com o grupo feminino de rock 3rd EyeGirl, e “Art Official Age”.

G1

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar