DestaquesParaíba

Transposição: ministro confirma chegada das águas em CG até o final do mês

b1a376fbc36bfb80a5ec-300x201 Transposição: ministro confirma chegada das águas em CG até o final do mês

A água do Rio São Francisco chegará à região metropolitana de Campina Grande, segunda maior cidade do estado da Paraíba, até o final deste mês de abril. A afirmação foi feita pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, nesta quarta-feira (5), durante audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) do Senado Federal. Na terça-feira (4), o procurador de Justiça, Herbert Targino, membro da Comissão Hídrica do Ministério Público da Paraíba rador, estimou que as águas da Transposição vão chegar ao açude de Boqueirão no próximo domingo (8).

Com a inauguração do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco em 10 de março, a água já havia chegado à Paraíba, mais precisamente ao município de Monteiro, e também ao estado de Pernambuco. Hoje, a água está seguindo pela calha do rio Paraíba até o açude Epitácio Pessoa, conhecido como Boqueirão, para abastecer o município de Campina Grande.

”Assumimos o compromisso de entregar a obra em março, e nós entregamos. Assumimos o compromisso que chegaríamos com água ainda no mês de abril até o Boqueirão. O cronograma está dentro do prazo estabelecido”, explicou. Cerca de 716 mil pessoas, em 18 cidades, deverão ser beneficiadas. O objetivo de agilizar o processo foi justamente evitar a interrupção no abastecimento das uma das regiões mais populosas do Nordeste.

Equívoco e transparência

Aos parlamentares, o ministro reforçou que a prioridade neste momento é fazer com que as obras físicas do Eixo Norte sejam entregues em dezembro de 2017. “É um equívoco dizer que as obras do Eixo Norte estão paralisadas. Não estão. As metas 2N e 3N já estão em fase de checklist, praticamente concluídas”, afirmou Helder Barbalho.

Na ocasião, o ministro explicou que a Meta 1N do Eixo Norte, que estava sob responsabilidade da Mendes Júnior, empresa declarada inidônea pela Controladoria-Geral da União (CGU) em abril de 2016, está em processo final de licitação com previsão de resultado ainda para essa semana. Ele destacou que a decisão pelo modelo de Regime Diferenciado de Contratações (RDC) foi tomada em parceria e constantes consultas ao Tribunal de Contas da União (TCU), com a maior transparência possível.

 

Responsabilidades

 

Helder Barbalho garantiu que o Ministério da Integração não poupa esforços para que o abastecimento de água seja ampliado. O Governo Federal apoia financeiramente os estados beneficiados na execução de obras estruturantes associadas ao Projeto São Francisco, a exemplo do Cinturão das Águas (CE), da Vertente Litorânea (PB) e da Adutora do Agreste (PE).

 

“O Ministério garante a entrega da água do rio São Francisco aos estados. Há obras associadas que são e precisam ser executadas por eles. É fundamental entender o que é responsabilidade do Governo Federal e o que é atribuição dos governos estaduais. Nós fazemos a entrega da água às companhias credenciadas, que devem se encarregar de levar até as torneiras da população”.

OPIPOCO

Jornal da PB

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar