Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Início / Política / Vereador rompe com prefeito de São João do Cariri e outros podem aumentar a lista

Vereador rompe com prefeito de São João do Cariri e outros podem aumentar a lista

O vereador de São João do Cariri, , declarou neste final de semana que rompeu com o prefeito Comes Gonçalves por diversos motivos, entre eles, falta de diálogo com sua base.

Em contato com o site Cariri em Ação, Juber afirmou que não conseguiu ser ouvido pela administração e nas inúmeras vezes que recorreu ao prefeito para resolver problemas imediatos não conseguiu sensibilizar a gestão. “São coisas simples, que têm que ter solução e até agora nenhuma atitude louvável dos que podem resolver os problemas é apresentada”, desabafou.

Juber citou como exemplo, a falta de soluções aos pedidos dos vereadores de sua base e de diversos outros assuntos. “O prefeito não ouve e não resolve nada. Por várias vezes, tentamos resolver questões simples que vêm beneficiar o povo, mas ele não se preocupa com isso. Estou tomando esta decisão tranquila, atendendo pedido de muitos aliados e amigos, já que assim, fica difícil defender um governo que está inoperante, sem rumo e sem gestão”, justificou.

Há informações de que outros vereadores estariam prestes a deixar a base aliada do prefeito Cosme nos próximos dias, a exemplo do suplente de vereador, Francisco Júnior, que assumiu uma vaga na Câmara Municipal após o vereador Beto Gaudêncio ter assumido a Secretaria de Obras, este por sua, também estaria insatisfeito no Governo Municipal.

CARIRI EM AÇÃO

Sobre O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Aproveite e Veja Também...

Deputados cassados recebem aposentadoria de até R$ 23 mil

BRASÍLIA, DF, 04.10.2017: REFORMA-POLÍTICA – Plenário da Câmara dos Deputados durante votação da reforma política. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *