Você não tem permissão para copiar esta notícia entre em contato com os administradores do Google.
Início / Mundo / Terremotos em Papua Nova Guiné deixam dezenas de mortos e centenas de feridos

Terremotos em Papua Nova Guiné deixam dezenas de mortos e centenas de feridos

A valanches provocadas por uma série de terremotos, um deles de magnitude 7,5, deixaram 31 mortos e 300 feridos em Papua Nova Guiné nesta segunda-feira (26).

O administrador da região de Terras Altas, William Bando, afirmou ao jornal local “The Post Courier” que 13 pessoas morreram em Mendi, capital da província das Terras Altas, e outras 18 nos distritos de Kutuku e Bosave.

O número de mortos e feridos, no entanto, não é definitivo e pode aumentar.

Uma equipe do governo sobrevoará nesta terça (27) a região para conhecer melhor o impacto do desastre natural.

Deslizamento de terra em uma estrada localizada perto do município de Tabubil, depois que um terremoto atingiu Papua Nova Guiné (Foto: Jerome Kay / via Reuters)

Nas áreas mais afetadas, os serviços de energia elétrica e comunicações telefônicas não estão disponíveis e também houve danos consideráveis às propriedades e à infraestrutura.

A polícia afirma que até 400 mil pessoas de quatro províncias foram afetadas pelos terremotos, que surpreenderam a população da região na última madrugada. Empresas e fábricas tiveram seus trabalhos paralisados.

O terremoto de magnitude 7,5 foi registrado a uma profundidade de 35 km, com epicentro a cerca de 90 km ao sul de Porgera, na província de Enga, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, sigla em inglês).

Após o tremor, aconteceram várias réplicas de até 6 de magnitude.

G1

Sobre O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Aproveite e Veja Também...

Governo alemão deve julgar ex-guarda nazista

A Justiça alemã marcou para outubro o julgamento de um ex-membro da SS (organização paramilitar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *