Mundo

Por que troquei minha carreira na moda pela pornografia

9078854132107fad-55b7-489e-9410-63708e65b3c9-300x169 Por que troquei minha carreira na moda pela pornografia

Meus amigos me chamam de Jade, mas meus seguidores no Twitter me conhecem como Carly Rae. Tenho 23 anos e moro em Manchester. Estudei moda e tenho um diploma universitário. Mas, em vez de investir numa carreira na indústria da moda, fiz uma escolha que pode chocar muita gente.”

É assim que a britânica Jade começa a explicar o porquê de ter decidido se dedicar ao universo pornô. Protagonista de um documentário dirigido por Rachel Tracy para a BBC, ela garante amar as oportunidades que esse trabalho lhe deu.
Publicidade

“Fazer parte desse documentário é importante porque eu queria mostrar algo que verdadeiramente reflita a indústria adulta. Geralmente a gente só vê na mídia o impacto negativo que ela pode ter na vida da pessoa ou das pessoas que entraram nisso pelas razões erradas”, diz.

O filme chama-se Jade: Why I Chose Porn (“Jade: Por que eu escolhi o pornô”, em tradução literal) – e ela deixa claro que quer usá-lo para desconstruir a imagem parcial que se tem desse universo.

“Quando se pensa em pornografia, vêm à cabeça mulheres com pele alaranjada e toneladas de maquiagem. Eu não sou nada disso, não quero ser como outras estrelas pornô. Quero ser eu mesma, nada mais”, afirma.

Interesse precoce
Jade ganha US$ 1,5 mil (cerca de R$ 4,5 mil) por dois dias de trabalho – fazer sexo com estranhos na frente de uma câmera. E usando seu nome artístico, Carly Rae, tem hoje mais de 700 mil seguidores no Twitter.

Mas de onde surgiu a ideia de entrar para esse mercado?

A atriz pornô conta que o interesse pela pornografia surgiu quando começou a assistir a filmes na internet, com apenas 13 anos de idade. para ela, trata-se de um fascínio que começou na infância e persistiu. “Sempre pensei que um dia me dedicaria àquilo.”

Jade começou a fazer dinheiro com pornografia chegou quando entrou para a faculdade. Ao se mudar para o condado de Warwickshire para cursar moda na Universidade Metropolitana de Manchester, ela decidiu vender fotos e filmes pornográficos para um site.

“De repente, tinha US$ 150 (aproximadamente R$ 450) a mais na minha conta bancária”, conta.

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar