RadiosSão Paulo

Radio Metropolitana FM 98.5 – São Paulo – SP

São Paulo - SP Brasil

metropolitana98.5 Radio Metropolitana FM 98.5 - São Paulo - SP

 

Radio Metropolitana FM é uma emissora de rádio de São Paulo voltada ao público pop/jovem. Iniciou suas operações em 1982 em substituição a Rádio Difusora FM, em 98.5 MHz.

Atualmente a Radio Metropolitana FM ocupa a 9.ª posição do ranking geral de audiência na grande São Paulo, onde chegou a ocupar há mais de dois anos e meio a liderança no público jovem, atualmente é a 3ª maior emissora do público jovem, ficando atrás de 89 FM A Rádio Rock e Jovem Pan FM, ficando na frente de Mix FMRádio DisneyKiss FMEnergia 97Transamérica e Dumont FM de Jundiaí, segundo medições do Kantar Ibope Media.[2]

História

Durante os anos de 2008 a 2011, a Radio Metropolitana FM operou uma pequena rede de rádios, com afiliadas em ItaperunaRJ (atualmente afiliada a Jovem Pan FM), PindamonhangabaSP (atual Ótima FM) e ItajaíSC (atual 102 FM). Atualmente esta rede está desativada, sem previsões de retorno de operação.

A Metropolitana FM foi ao ar pela primeira vez em 1982, entretanto, a história da rádio começou anos antes, em 1958, quando o Empresário Jayr Mariano Sanzone, então dono de uma bem montada rede de som, a Jaraguá Promoções, no bairro da Penha em São Paulo, começou a pleitear junto ao Ministério das Comunicações, a concessão de uma Emissora de Rádio na Cidade de São Paulo.

Em 1980, uma segunda Emissora foi ao ar, a Rádio Metropolitana FM de Guaratinguetá. Em 1981 uma nova Emissora de FM, era inaugurada, de volta na Cidade de Mogi das Cruzes. Em 1982 foi a vez do maior sonho de Jayr Sanzone, se concretizar: uma emissora na Capital do Estado de São Paulo, a Rádio Metropolitana FM 98,5 MHz de São Paulo iniciava as suas atividades.

Em outubro de 1996 a Radio Metropolitana FM é relançada por Jayr Sanzone Júnior, porém com um novo formato onde passa a ser dedicada para o público jovem,[3]em 29 de novembro do mesmo ano é lançado o programa Chupim que se tornou um dos maiores sucessos da rádio e é exibido até hoje.[4]

Em 1998 Jayr Sanzone Júnior se associa com seu irmão Jácomo Sanzone e reformula a rádio que ganha novo logo e novos programas.[5]

Em 2002 a emissora contrata para sua direção artística Wagner Rocha, o Waguinho que já havia passado pelas emissoras Jovem Pan FMRádio Sucesso, sendo responsável pelos picos de audiência que a emissora registrou em sua trajetória no FM de São Paulo, chegando a estar entre as cinco rádios mais ouvidas da capital paulista (dados do Instituto Ibope).

A partir de 2006, Wagner Rocha deixa a direção da emissora e passa a coordenar a 89 FM decide investir numa programação muito semelhante à da Metropolitana por conta de uma baixa no índices de audiência da rádio, que vinha perdendo ouvintes para as emissoras de segmento “pop/jovem”. Nos próximos seis anos a Metropolitana tenta se posicionar no mercado de rádio em meio a uma forte concorrência em que revezava com a 89 FM a segunda colocação no público jovem.

Em 2013 a emissora inicia uma nova fase, apostando em mudanças na programação e em sua playlist musical. Após saída da 89 FM devido ao retorno da antiga Rádio Rock,[6] Waguinho reassume a direção artística da Metropolitana[7] com o objetivo de reposicionar a rádio entre as mais ouvidas da capital paulista.

Com isso a programação foi totalmente reformulada, adotando a conhecida plástica com a voz-padrão de Waguinho[8] e novos programas estrearam, como o Metro Play (em substituição ao 120 Minutos)A hora do Mução (hoje de volta a rádio Mix FM), Metrô NewsSem Parar e Bônus Metropolitana[9].

Além disso, alguns programas sofreram alterações em seus formatos, como o Cafeína, que passou a ser exibido à meia-noite e mudou de nome para Cafeína Late Show[10], e o MetroNight, que também mudou e passou a tocar os sucessos dos bailes funk, além dos hits da música eletrônica e pop music.[11] Como parte de seus planos de reformulação, a Metropolitana FM passou a incluir em sua playlist outros gêneros musicais, como o funk carioca e paulista, o que culminou na criação de um programa diário dedicado ao gênero chamado No Flow.[12]

Em 2014, as alterações na programação fazem a Metropolitana FM retornar ao top 10 das rádios mais ouvidas da Grande São Paulo, situação que não era vista há muitos anos.[13] Já em 2015, a emissora conquista a liderança no público jovem, superando pela primeira vez a líder Mix FM.[14] Este fato foi impulsionado por mais uma alteração na programação: a rádio abre mais uma vez a sua grade de programação musical para ritmos considerados mais populares, como o sertanejo e outros “hits” nacionais atuais. Com isso a 98.5 FM passou a transitar entre o público jovem/pop e a oferecer concorrência para as rádios consideradas populares. Antes da última abertura de seu “playlist” a Metropolitana já estava apostando no “funk brasileiro” em sua grade.[15]

Equipe

Locutores

By_Carlos_Barretta_stk_001257_7684337266-601x400 Radio Metropolitana FM 98.5 - São Paulo - SP
SAO PAULO, SP, BRASIL, 23-03-2012, 16h00: da esquerda para direita: Amanda Bello (a Barbie), Aline Costa (a Vicky), 24 e Marcelo Barbur, 35 apresentadores do Programa Chupim da Radio Metropoitana FM. (Foto: Ze Carlos Barretta/Folhapress AGO-SHOW)
  • Priscilla Cardena
  • Kledynho
  • Rodrigo Campos
  • Ana Martins
  • Márcio Cruz
  • Patricia Miyahira

Apresentadores

  • Marcelo Barbur
  • Fernando Xavier
  • Marcos Alcântara
  • Eduardo Huada
  • Taiguara Torro
  • Chico do Estacionamento
  • Flávia Fernandes (Mini Ruth)

Programas

Cafeína Late Show

Cafeína Late Show,[16] ou simplesmente Cafeína é um programa noturno de humor da Rádio Metropolitana FM, que vai ao ar, ao vivo, de segunda a sexta-feira, de meia-noite às duas horas da manhã. Apresentado por Edu Caipira, Mini Ruth e Taiguara Torro.

Entrou no ar em 2007 com apresentação de Dani Zanetti e Marcelo Batista,[17] este contava com diversos quadros como o quadro “Rádio Relógio”, onde Marcelo e Dani acordavam ouvintes com trotes e também o quadro “Necessitados”, onde, com a ajuda dos próprios ouvintes, ajudavam pessoas com dificuldades materiais.

Chupim

Chupim é um programa de humor, criado em 1996, a partir de uma brincadeira dos locutores, é o “carro chefe” da emissora e, também, líder absoluto de audiência na Grande São Paulo durante sua transmissão, entre 18h e 20:hs, segundo dados do Instituto IBOPE.

Apresentado por Beby (cujo verdadeiro nome é Marcelo Barbur), Bartô e Veneno, o humorístico é tradicionalmente conhecido por passar trotes ao vivo (desde 2015 os trotes são repetidos, para evitar problemas judiciais) em pessoas que publicam anúncios “bizarros” em classificados. Alguns deles, de tanto sucesso, acabaram virando radionovelas.

trote de maior repercussão ocorreu em 2009, quando Barthô (Fernando Xavier), na época assistente de Beby, deu entrevistas[18][19] para rádios de outros países se passando pelo então presidente da república Lula. A repercussão do caso foi tão grandiosa[20][21][22] que foi destaque em diversos jornais internacionais e obrigou o governo brasileiro a se pronunciar sobre o assunto. Por meio de um porta-voz, o gabinete presidencial informou que havia repassado o assunto para o gabinete de segurança da presidência da República.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar