Esportes

Nos pênaltis, Corinthians elimina o Brusque e avança na Copa do Brasil

corinthias-02-300x189 Nos pênaltis, Corinthians elimina o Brusque e avança na Copa do Brasil

João Carlos, 24, teve nos pés a chance de eliminar o Corinthians na Copa do Brasil. Com o Brusque em vantagem na disputa de pênaltis, bastava o lateral esquerdo acertar a cobrança para classificar o time catarinense. Mandou a bola no travessão.

O time paulista aproveitou a chance e avançou para a terceira fase da Copa do Brasil. Após empate em 0 a 0 nesta quarta (1º), o Corinthians venceu por 5 a 4 nos pênaltis. O chute decisivo foi feito pelo paraguaio Romero.

O próximo adversário será o Luverdense, do Mato Grosso. A partir da terceira fase, a Copa do Brasil será disputadas em partidas de ida e volta. Nas duas primeiras etapas, as classificações foram decididas em jogo único.

Apático ofensivamente e disperso em vários momentos, o Corinthians só não passou mais sufoco em campo devido à limitação técnica do adversário.

O nome mais conhecido do Brusque era Carlos Alberto, 39, que passou pelo Corinthians entre 2007 e 2008 e ficou famoso por ser “gato”.

Ele jogou com a documentação adulterada quando atuava pelo Figueirense, entre 2003 e 2006 -alegava ter nascido em 1983 quando, na verdade, é de 1978.
Carlos Alberto também errou uma cobrança de pênalti do Brusque.

O primeiro tempo foi truncado, com poucas chances de gol. A equipe catarinense tentou chegar ao gol com chutes de fora da área para testar Cássio. Mas não exigiu nenhuma grande defesa.

Impaciente à beira do campo, Fabio Carille exigiu mais do Corinthians, que não conseguia responder. O treinador pediu para a equipe adiantar a marcação e isso dificultou a saída de bola do Brusque, mas não significou uma evolução ofensiva dos paulistas.

Apesar da irritação de Carille, o Corinthians continuou lento e pouco inspirado. O único motivo de tranquilidade era que o ataque do adversário pouco ameaçava, o que deixou a partida fraca e sem emoções.
estreia

No início do segundo tempo, sem alternativa, Carille colocou Jadson em campo. Foi a estreia do meia, que voltou ao Corinthians no início deste ano após rescindir contrato com o Tianjin, da China. Ele entrou no lugar de Fellipe Bastos.

Isso fez o time melhorar e criar duas oportunidades. O próprio Jadson poderia ter feito o gol da classificação ao arrematar de fora da área, mas a bola foi por cima do travessão. Em seguida, Leo Jabá finalizou cruzado após cruzamento de Fagner, mas não conseguiu acertar o alvo.

O Brusque se cansou após o intervalo. Tanto assim que não conseguia aproveitar os espaços deixados pelo sistema de marcação do Corinthians. Duas vezes Ricardo Lobo partiu no mano a mano contra Fagner, mas faltou fôlego para sequer conseguir fazer o cruzamento.

O empate interrompeu a sequência de quatro vitórias do Corinthians em 2017. Antes de enfrentar o Brusque, havia passado por Novorizontino, Audax, Palmeiras e Mirassol. Em Santa Catarina, os atletas de Fabio Carille foram apáticos e correram riscos.

Poderiam ter sido eliminados, mas a cobrança de João Carlos evitou a queda.

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar