Esportes

Botafogo-PB constrói o resultado ainda no primeiro tempo, vence o CSP e é cada vez mais líder

whatsapp_image_2019-02-09_at_17.56.27-520x293 Botafogo-PB constrói o resultado ainda no primeiro tempo, vence o CSP e é cada vez mais líder

MESCLA QUE DÁ CERTO

O Botafogo-PB se dava ao luxo de misturar titulares e reservas para o jogo contra o CSP, na tarde deste sábado, no Estádio Almeidão. Empate ou derrota não tiraria o time do G-2, tampouco da liderança do Grupo A. Evaristo Piza pôs em campo um time misto. Roniery, Lula, Fábio Alves, Rogério, Marcos Aurélio e Clayton não entraram em campo. Apenas Nando, dos consideradores titulares que não iniciaram a partida, entrou em campo. O placar foi construído com louvor nos primeiros 45 minutos. Dico em um chutaço, Donato de cabeça e Paulo Renê, na insistência, asseguraram a campanha intocável do Belo na competição. Em cinco jogos disputados, cinco vitórias conquistadas. Por sua vez, o Tigre chegou ao seu quinto jogo sem vencer. Pior, foram cinco derrotas. Segue amargando a lanterna do Grupo B.

FOGO NO PRIMEIRO TEMPO

Foi nos primeiros 45 minutos que tudo se encaminhou. O primeiro lance de perigo foi do CSP, aos seis minutos do primeiro tempo. Saulo fez boa intervenção para o Botafogo-PB na cabeçada de Henrique. E só. Daí em diante, foi questão de tempo para o Belo, mandante da partida, controlar as ações e encaminhar mais uma vitória no Campeonato Paraibano. Com Marcos Vinicius e Ronaldo Viana responsáveis pelas articulações das jogadas, Adalgiso Pitbull e Dico, abertos pelas pontas, foram responsáveis pela acentuação das jogadas. Em uma delas, Dico até procurou para quem tocar. Não achou. Resolveu chutar e acabou marcando um golaço, abrindo o placar para o Belo, aos 26 minutos. A bola ainda era do Botafogo-PB. Aos 34, em cruzamento de Charles, Donato subiu e ampliou o placar. Quatro minutos depois, Paulo Renê finalizou, o zagueiro Gilmar tentou intervir, mas o atacante perseverou e fechou o placar para o Alvinegro da Estrela Vermelha.

SEGUNDO TEMPO FRIO

Com o placar assegurado, Evaristo Piza puxou o freio de mão dos seus atletas. Do outro lado, Josivaldo Alves tentou mexer no brio do time com a entrada do experiente Lúcio Curió. O time até tentou esboçar um melhor toque de bola, mas as jogadas não se encaixavam. As tentativas de jogadas eram sempre interceptadas pela marcação botafoguense que não deu brechas para o Tigre. Aos 40 minutos, Nando ainda conseguiu cabecear uma bola em gol, mas o goleiro Wallace fez grande defesa, com a bola ainda beijando a trave. Foi o último grande lance do time líder do Grupo A com 100% de aproveitamento, ante o CSP, que segue sem pontuar e pode ver a sua situação se complicar ainda mais se o Esporte de Patos vencer o Nacional, no clássico deste domingo.

G1

Etiquetas

O Pipoco

Jornalismo sério com credibilidade. A Verdade nunca anda sozinha. Apresentaremos fatos num jornalismo investigativo e independente. Com o único compromisso de mostrar para Você, Cidadão, o que acontece nos bastidores da Política; da Administração e Outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar